Assessment of the level of knowledge of prescriptions on Primary Health Care

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i5.14487

Keywords:

Comprehension; Patient Medication Knowledge; Drug Prescriptions; Primary health care.

Abstract

The prescription drug is a fundamental tool that can avoid the irrational use of medicines minimizing the risks and favoring its benefits, therefore, it must be understood by the user so that its objectives are reached. - to assess the level of knowledge of Primary Health Care (PHC) users about their prescriptions, as well as to outline the population's socio-demographic profile, to characterize and discuss the main factors that influence this problem. The study is a field research with a quantitative approach carried out in the context of PHC. Data were collected through an interview with 210 participants who had a prescription issued by a nurse, doctor or dentist. The research started after approval by the Ethics Committee, ensuring the participants' rights in accordance with ethical and legal aspects. The results showed that the population studied is mostly female, elderly and low income. Regarding understanding, it was possible to observe a great deficiency in the knowledge about possible drug interactions and adverse reactions, followed by the time of treatment and name of the drug, revealing the rich that users are exposed due to the ineffective understanding of their prescriptions. Thus, it is concluded that there is a need to prepare the prescribing professionals to carry out a rational prescription, instructing users more effectively on the follow-up of their drug therapy, which makes it possible to minimize their risks and promote the Rational Use of Medicines.

References

Aquino, D. S. D. (2008). Por que o uso racional de medicamentos deve ser uma prioridade?. Ciência & Saúde Coletiva, 13, 733-736.

Arrais, P. S. D., Brito, L. L., Barreto, M. L., & Coelho, H. L. L. (2005). Prevalência e fatores determinantes do consumo de medicamentos no Município de Fortaleza, Ceará, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 21, 1737-1746.

Ascef, B. D. O., Haddad, J. P. A., Álvares, J., Guerra Junior, A. A., Costa, E. A., Acurcio, F. D. A., ... & Silveira, M. R. (2017). Qualidade de vida relacionada à saúde dos usuários da atenção primária no Brasil. Revista de Saúde Pública, 51, 22s.

Banõs-Diéz, J. E. & Farré-Albaladejo, M. (2002). Princípios de Farmacologia Clínica: Aspectos sociológicos del empleo de medicamentos. Barcelona: Masson.

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019b). Cidades IBGE. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pi/piripiri/panorama.

Brasil. Ministério da saúde. (2001a). Política Nacional de Medicamentos. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de atenção básica. http://www.saude.al.gov.br/wp-content/uploads/2016/04/politica_medicamentos.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. (2019a). Uso de Medicamentos e Medicalização da Vida: recomendações e estratégias. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/medicamentos_medicalizacao_recomendacoes_estrategia_1ed.pdf.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. (2015). Perfil Territorial: Cocais – PI. Secretária de Desenvolvimento Territorial. http://sit.mda.gov.br/download/caderno/caderno_territorial_161_Cocais%20-%20PI.pdf.

Coradi, C. O., dos Santos Cardoso, J., de Souza Groia, R. C., Silva, K. C. L., Ceccato, M. D. G. B., & Lima, M. G. (2016). Compreensão da prescrição de medicamentos em uma unidade básica de saúde: autorrelato do usuário e aferição pelo pesquisador. Scientia Medica, 26(4), 7.

Costa, C. M. F. N., Silveira, M. R., Acurcio, F. D. A., Guerra Junior, A. A., Guibu, I. A., Costa, K. S., ... & Álvares, J. (2017). Utilização de medicamento pelos usuários da atenção primária do Sistema Único de Saúde. Revista de Saúde Pública, 51, 18s.

Dresch, A. P., Amador, T. A., & Heineck, I. (2016). Conhecimento dos pacientes sobre medicamentos prescritos por odontólogos no sul do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 21, 475-484.

Esher, A., & Coutinho, T. (2017). Uso racional de medicamentos, farmaceuticalização e usos do metilfenidato. Ciência & Saúde Coletiva, 22, 2571-2580.

Fröhlich, S. E., Dal Pizzol, T. D. S., & Mengue, S. S. (2010). Instrumento para avaliação do nível de conhecimento da prescrição na atenção primária. Revista de Saúde Pública, 44, 1046-1054.

Guibu, I. A., Moraes, J. C. D., Guerra Junior, A. A., Costa, E. A., Acurcio, F. D. A., Costa, K. S., ... & Álvares, J. (2017). Características principais dos usuários dos serviços de atenção primária à saúde no Brasil. Revista de Saúde Pública, 51, 17s.

Higashi, T., Shekelle, P. G., Solomon, D. H., Knight, E. L., Roth, C., Chang, J. T., ... & Wenger, N. S. (2004). The quality of pharmacologic care for vulnerable older patients. Annals of Internal Medicine, 140(9), 714-720.

Lima, M. G., Álvares, J., Guerra Junior, A. A., Costa, E. A., Guibu, I. A., Soeiro, O. M., ... & Acurcio, F. D. A. (2017). Indicadores relacionados ao uso racional de medicamentos e seus fatores associados. Revista de Saúde Pública, 51, 23s.

Lyra Junior, D. P., Prado, M. C. T. A., Abriata, J. P., & Pelá, I. R. (2004). Recetas médicas como causa de riesgo de problemas relacionados con medicamentos. Pharmacy Practice, 2(2), 86-96.

Melo, D. O. D., Ribeiro, E., & Storpirtis, S. (2006). A importância e a história dos estudos de utilização de medicamentos. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, 42(4), 475-485.

Oliveira, G. F. D. (2017). Conhecimento sobre os medicamentos prescritos entre pacientes de uma farmácia comunitária do município de Salgado-SE.

Oliveira, R. D. C. (2018). Nível de conhecimento sobre a prescrição médica entre usuários da atenção básica de Lagarto/SE.

Opas. Organização Pan-Americana De Saúde. (2005). Avaliação da Assistência Farmacêutica no Brasil: estrutura, processo e resultados. https://tinyurl.com/y8sy8649.

Opas. Organização Pan-Americana De Saúde. (2007). Uso racional de medicamentos na perspectiva multiprofissional. Ministério da Saúde. https://tinyurl.com/y9ez5693.

Portela, A. D. S., Simões, M. O. D. S., Fook, S. M. L., Montenegro Neto, A. N., & Silva, P. C. D. D. (2010). Prescrição médica: orientações adequadas para o uso de medicamentos?. Ciência & Saúde Coletiva, 15, 3523-3528.

Scripcaru, G., Mateus, C., & Nunes, C. (2017). Adverse drug events—Analysis of a decade. A Portuguese case-study, from 2004 to 2013 using hospital database. PloS one, 12(6), e0178626.

Sharif, S. I., Al-Shaqra, M., Hajjar, H., Shamout, A., & Wess, L. (2008). Patterns of drug prescribing in a hospital in Dubai, United Arab Emirates. Libyan Journal of Medicine, 3(1), 10-12.

Souza, T. F. D., Colet, C. F., & Heineck, I. (2018). Nível de informação e adesão à terapia de anticoagulação oral com varfarina em pacientes acompanhados em ambulatório de atenção primária à saúde. Jornal Vascular Brasileiro, 17(2), 109-116.

Who. World Health Organization et al. (1986). The rational use of drugs. https://apps.who.int/medicinedocs/documents/s16221e/s16221e.pdf.

Zanetti, M. O. B. (2016). Prescrição de medicamentos e compreensão do paciente na Atenção Primária à Saúde: análise comparativa entre o modelo de atendimento básico tradicional e a Estratégia de Saúde da Família no município de Ribeirão Preto-SP (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60137/tde-30012017-082429/en.php.

Zanetti, M. O. B., Marchetti, J. M., & de Andrade, R. C. G. (2020). Compreensão do usuário da Atenção Primária à Saúde sobre o tratamento farmacológico: uma análise comparativa. Journal of Applied Pharmaceutical Scienses, (7), 1-10.

Published

26/04/2021

How to Cite

SILVA, M. da; OLIVEIRA, A. P. M. .; PEREIRA, K. D. .; AMARAL , K. M. M. .; SOUSA, M. R. N. .; BARROS, S. S. .; LEAL, E. S. .; SOUZA, C. M. de A. .; NERY, S. B. M. .; ARAÚJO, S. S. F. de .; FREITAS, A. P. .; MAGALHÃES , M. V. F. .; RAMOS, G. S. .; NASCIMENTO, A. S. do .; MELO, I. E. de B. . Assessment of the level of knowledge of prescriptions on Primary Health Care. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 5, p. e2610514487, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i5.14487. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14487. Acesso em: 30 jan. 2023.

Issue

Section

Health Sciences