Perception of puerperal women on the use of non-pharmacological methods for pain relief in childbirth work

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i5.14659

Keywords:

Non-pharmacological methods; Labor; Pain relief ; Obstetric nursing.

Abstract

Objective: To describe the perception of puerperal women about the use of non-pharmacological methods for pain relief during labor and delivery. Methodology: This is a descriptive study with a qualitative approach, carried out in a Public Maternity Hospital in the city of Recife - PE. 10 puerperal women who used non-pharmacological methods of pain relief during labor and delivery were interviewed. The data were produced through semi-structured interviews and analyzed according to the content analysis technique proposed by Bardin. Results: From the analysis of the speeches of the participants, four thematic categories emerged: knowledge about non-pharmacological methods, a sense of well-being and pain relief, reduction in labor time and appreciation of the companion. Conclusion: The use of non-pharmacological methods of pain relief had positive effects contributing to the experience of labor and delivery. The importance of encouraging women's autonomy from prenatal care in primary care is highlighted, as well as having a welcoming and trained team, which provides the necessary information and guidance, contributing to the safety of the woman and her companion.

References

Almeida, J. M., Acosta, L. G., & Pinhal, M. G. (2015). The knowledge of puerperae about non-pharmacological methods for pain relief during childbirth. REME: Revista Mineira de Enfermagem, 19(3), 711–717.

Alves, C. C., Cavalcante, M. N. B., Sampaio, A. C. C., Aragão, H. L., Oliveira, E. M., & Teixeira, M. A. (2015). Humanização do parto a partir de Métodos não farmacológicos para alívio da dor: Relato de experiência. SANARE Suplemento. 2447-5815, V.14.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70.

Brasil. (2017). Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto: Relatório de recomendação. Ministério da Saúde. Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS. Brasília.

Brasil. (2005). Lei nº 11.108 de 07 de abril de 2005. Altera a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Garante às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS. Diário Oficial da União.

Brasil. (2001). Ministério da Saúde. Parto, aborto e puerpério: assistência humanizada à mulher. Secretaria de Políticas de Saúde. Área Técnica de Saúde da Mulher. Brasília.

Brasil. (2014). Ministério da Saúde. Cadernos HumanizaSUS: Humanização do parto e do nascimento. Brasília.

Cabral, F. B., Hirt, L. M., & Sand, I. C. P. V. (2013). Atendimento pré-natal na ótica de puérperas: da medicalização à fragmentação do cuidado. Revista . Esc. Enferm. USP, 47(2):281-7.

Côrtes, C. T., Santos, R. C. S., Caroci, A. S., Oliveira, S. G., Oliveira, S. M. J. V., & Riesco, M. L. G. (2015). Implementation methodology of practices based on scientific evidence for assistance in natural delivery: a pilot study. Revista Esc. Enferm USP, 49(5):716-724.

Dias, E. G. et al. (2018). Eficiência de métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto normal. Enfermagem em Foco, ISSN 2357-707X.

Feijão, L. B. V., Boeckmann, L. M. M., & Melo, M. C. (2017). Conhecimento de Enfermeiras Residentes Acerca das Boas Práticas na Atenção ao Parto. Enfermagem em Foco, 8(3): 35-39.

Gois, F. da L. M., Vieira, J. B. B., Freitas, L. A. L., Andrade, S. M. de, Cunha, M. A., Verde, R. M. C. L., & Oliveira, E. H. de. (2020). The use of the Swiss ball to relieve pain in labor: a systematic review. Research, Society and Development, 9(7), e50973783.

Hodnett, E.D., Gates, S., Hofmeyr, G.J., & Sakala, C. (2013). Continuous support for women during childbirth. Cochrane Database Syst Rev. (2):CD003766.

Lawrence, A., Lewis, L., Hofmeyr, G. J., & Styles, C. (2013). Maternal positions and mobility during first stage labour. Cochrane Database Syst Rev.

Mafetoni, R. R., Rodrigues, M. H., Jacob, L. M. D. S., & Shimo, A. K. K. (2018). Effectiveness of auriculo therapy on anxiety during labor: a randomized clinical trial. Revista latino - americana de enfermagem.

Moraes, M.S.T. (2010). Aplicabilidade de estratégias não farmacológicas para alívio da dor em parturientes: revisão integrativa. J. Nurse UFPE on line, 4(3 Suppl 1):S1070-5.

Organização Mundial de Saúde. (1996). Maternidade segura: assistência ao parto normal: um guia prático: relatório de um grupo técnico. Genebra.

Pereira A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UAB/NTE/UFSM https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_C%20omputacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1

Pereira, S. S., Oliveira, I. C. M. S., Santos, J. B. S., & Carvalho, M. C. M. P. (2016). Parto natural: a atuação do enfermeiro diante da assistência humanizada. Actas de Saúde Coletiva, 10(3):199-213.

Reis, C. S. C., Souza, D. O. M., Nogueira, M. F. H., Progianti, J. M., & Vargens, O. M. C. (2016). Análise de partos acompanhados por enfermeiras obstétricas na perspectiva da humanização do parto e nascimento. J. Res. Fundam. Care, 8(4):4972-4979.

Sartori, A.L et al. (2011). Estratégias não farmacológicas de alívio à dor durante o trabalho de parto. Enferm. Glob. vol.10, n.21. ISSN 1695-6141.

Sescato, A. C., Souza, S. R. R. K., & Wall, M. L. (2008). Os cuidados não-farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto: orientações da equipe de enfermagem. Cogitare Enfermagem, 13(4):585-90.

Shirazi, M.G., Kohan, S., Firoozehchian, F. & Ebrahimi, E. (2019). Experience of Childbirth With Birth Ball: A Randomized Controlled Trial. International Journal of Women’s Health and Reproduction Sciences; 7(3):301–305

Souza, S. R. R. K., & Gualda, D. M. R. (2016). A experiência da mulher e de seu acompanhante no parto em uma maternidade pública. Rev. Texto Contexto Enferm. 25(1):1-9

Published

08/05/2021

How to Cite

REIS, A. K. dos; SILVA, J. M. de O. e .; LUCENA, M. N. . Perception of puerperal women on the use of non-pharmacological methods for pain relief in childbirth work. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 5, p. e30210514659, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i5.14659. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14659. Acesso em: 29 jan. 2023.

Issue

Section

Health Sciences