Perfil epidemiológico de pacientes amputados num hospital de referência brasileiro, 2012-2019

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i5.15028

Keywords:

Amputation; Descriptive epidemiology; Health profile; Brazil.

Abstract

Responsible for high rates of morbidity and mortality, amputation has constituted a great public health problem, which burdens the social security costs and the health system. We aimed to describe the epidemiological profile of people who suffered amputation in a public hospital in the interior of Brazil, which is a reference for a macroregion.This was a retrospective and descriptive epidemiological study, carried out by analyzing the medical records of 214 patients who underwent amputations of various causes, between the years 2012 and 2019 at the Municipal Hospital Dr. Raimundo Gobira, located in Teófilo Otoni, Minas Gerais, Brazil. Statistical analysis of Pearson's correlation, mean and standard deviation was performed. A significance level of 5% was adopted. Of the 214 cases of amputations, the majority were men (91.12%), aged 19-30 years (21.96%), from the urban area (63.45%). Of these, 46.26% were associated with work. The maquita was the tool responsible for most injuries (17.35%). The fingers of the left hand were the main body segments affected (23.60%). Most of the subjects were residents of Teófilo Otoni (34.57%). Approximately 20.10% of amputations occurred in the year 2018. Statistical significance was not demonstrated when age and length of hospital stay were correlated, although the results point to a longer length of stay as age increases. The results made it possible to understand the epidemiological reality of the causes of amputations performed in the region and provide public managers with the opportunity to make decisions based on prevention.

References

Agne, J. E., Cassol, C. M., Bataglion, D., Ferreira, F. V. (2004). Identificação das causas de amputações de membros no hospital universitário de Santa Maria. Saúde, 30(1-2):84-89.

Almeida Filho, N., Rouquayrol, M. Z. (2002). Estudo de casos. In: Almeida Filho, N., Rouquayrol, M. Z. Introdução a epidemiologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Medsi, p. 196-205, 215-31.

Brasil. (2014). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção à pessoa amputada. Brasília: Ministério da Saúde, 2 ed.

Biffe, C. R. F., Harada, A., Bacco, A. B., Coelho, C.S., Baccarelli, J. L. F., Silva, K. L., Braccialli, L. A. D., Belloni, M., Bernardes, M. L. G., Lacerda, S. R., Silva, T. I. (2012). Perfil Epidemiológico dos Acidentes de Trânsito em Marília, São Paulo, 2012. Epidemiol. Serv. Saude, 26(2):389-398.

Caiafa, J. S., Canongia, P. M. (2003). Atenção integral ao paciente com pé diabético: um modelo descentralizado de atuação no Rio de Janeiro. J Vasc Br, 2(1):75-8.

Carvalho, F. S., Kunz V. C., Depieri, T. Z., Cervelini, R. (2015). Prevalência de amputação em membros inferiores de causa vascular: análise de prontuários. Arq. Ciênc. Saúde Unipar, 9(1):23-30.

Carvalho, J. S., De Sena, A. R., Barreto Neto, A. C. (2020). Epidemiologia das amputações traumáticas atendidas em hospital público de referência em traumatologia e ortopedia. Braz. J. of Develop, 6(5):25068-25078.

De Jesus-Silva, S. G., De Oliveira, J. P., Brianezi, M. H. C., Silva, M. A. M., Krupa, A. E., Cardoso, R. S. (2017). Análise dos fatores de risco relacionados às amputações maiores e menores de membros inferiores em hospital terciário. J Vasc Bras, 16(1):16-22.

De Souza, Y. P., Dos Santos, A. C. O., De Albuquerque, L. C. (2019). Caracterização das pessoas amputadas de um hospital de grande porte em Recife (PE, Brasil). J Vasc Bras, 18 e20190064.

Dos Reis, G., Casa Júnior, A. J., Campos, R. S. (2012). Perfil epidemiológico de amputados de membros superiores e inferiores atendidos em um centro de referência. Revista Eletrônica Saúde e Ciência, 02(2):52-62.

Drumond, E. D. F., Machado, C. J., Vasconcelos, M. D. R., França, E. (2009). Utilização de dados secundários do SIM, Sinasc e SIH na produção científica brasileira de 1990 a 2006. R Bras Estud Pop, 26(1):7-19.

Fonseca, M. C. R., Mazzer, N., Barbieri, C. H., Eluiv, V. M. C. (2006). Traumas da mão: estudo retrospectivo. Rev Bras Ortop, 41(5):181-6.

Freire, M. C. M., Pattussi, M. P. (2018). Tipos de estudos. IN: ESTRELA, C. Metodologia científica. Ciência, ensino e pesquisa. 3ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, p.109-127.

IBGE. (2016). Cidades Minas Gerais. Brasil. https://www.ibge.gov.br

Karakoc, A., Ersoy, R. U, Arslan, M., Toruner, F. B., Yetkin, I. (2004). Change in amputation rate in a Turkish diabetic foot population. J Diabetes Complications, 18(3): 169-72.

Montiel, A., Vargas, M. A. O., Leal, S. M. C. (2012). Caracterização de pessoas submetidas à amputação. Enferm. Foco, 3(4): 169-173.

Nakamura-Pereira, M., Mendes-Silva, W., Dias, M. A. B., Reichenhein, M. E., Lobato, G. (2013). Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH-SUS): uma avaliação do seu desempenho para a identificação do near miss materno. Cad Saúde Pública, 29(7):1333-45.

Padovani, M. T., Martins, M. R. I., Venâncio, A., Forni, J. E. N. (2015). Anxiety, depression and quality of life in individuals with phantom limb pain. Acta Ortopédica Brasileira, 23(2):107-110.

Peixoto, A. M., Zimpel, S. A., De Oliveira, A. C. A., Monteiro, R. L. S., Carneiro, T. K. G. (2017). Prevalência de amputações de membros superiores e inferiores no estado de Alagoas atendidos pelo SUS entre 2008 e 2015. Fisioter Pesqui, 24(4):378-384.

Schoeller, S. D., Silva, D. M. G. V., Vargas, M. A. O., Borges, A. M. F., Pires, D. E. P., Bonetti, A. (2013). Características das pessoas amputadas atendidas em um centro de reabilitação. Rev enferm UFPE on line, 7(2):445-451.

Seidel, A. C., Nagata, A. K., Almeida HC, Bonomo M. (2008). Epistemologia sobre amputações e desbridamentos de membros inferiores realizados no Hospital Universitário de Maringá. J Vasc Bras, 7(4):308-15.

Senefonte, F. R. A., Rosa, G. R. P. S., Comparin, M. L., Covre, M. R., Jafar, M. B., De Andrade, F. A. M., Maldonado Filho, G. Nogueira Neto, E. D. (2012). Amputação primária no trauma: perfil de um hospital da região centro-oeste do Brasil. J Vasc Bras, 11(4):269-276.

Sequeira, F. M., Martins, A. B. (1996). [Limb amputations carried out in hospitals of the national health service in the years from 1990 to 1993]. Acta Med Port, 9(9-7):207-10.

Souza, M. A. P., Cabral, L. H. A., Sampaio, R. F., Mancini, M. C. (2008). Acidentes de trabalho envolvendo mãos: casos atendidos em um serviço de reabilitação. Fisioter. Pesqui, 15(1):64-71.

Spichler, D., Miranda Jr, F., Spichler, E. S., Franco, L. J. (2004). Amputações maiores de membros inferiores por doença arterial periférica e diabetes melito no município do Rio de Janeiro. J Vasc Bras, 3(2):111-22.

Tavares, D. M. S., Dias, F. A., Araújo, L. R., Pereira, G. A. (2009). Perfil de clientes submetidos a amputações relacionadas ao diabetes mellitus. Rev Bras Enferm, 62(6):825-30.

Werneck, G. (2009). Epidemiologia Descritiva: qualidade das informações e pesquisa nos serviços de saúde. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 18(3):205-207.

Xavier-Gomes, L. M., Rocha, R. M., Andrade-Barbosa, T. L., Silva, C. S. O. (2013). Descrição dos acidentes domésticos ocorridos na infância. Mundo Saúde, 37(4):394-400.

Downloads

Published

30/04/2021

How to Cite

COLEN, A. C. S. V.; SILVA, H. T. da; TOLENTINO JÚNIOR, D. S. .; OLIVEIRA, R. C. de .; ASSIS, E. M. de; COSTA, A. S. V. da. Perfil epidemiológico de pacientes amputados num hospital de referência brasileiro, 2012-2019. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 5, p. e34210515028, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i5.15028. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15028. Acesso em: 30 jan. 2023.

Issue

Section

Health Sciences