Drug interactions with antihypertensives

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25488

Keywords:

Drug interactions; Pharmacological interactions; Antihypertensive drugs

Abstract

Drug interaction (DI) occurs mainly due to self-medication, polypharmacy or prescription errors. Hypertensive individuals usually need more than one drug for treatment, increasing the probability of possible DI proportional to the amount of drugs used, which can lead to different consequences such as changes in the pharmacological effect, adverse reactions, cumulative toxicity, comorbidities or death. The antihypertensive therapeutic class, which is subdivided into several pharmacological classes with the same therapeutic use, is the class that most stands out in DI and antihypertensive drugs from different pharmacological classes can interact with each other and with other classes of medications in general . Thus, the aim of this study was to statistically analyze the main pharmacological classes and the main drugs related to DI with antihypertensive drugs through a systematic literature review selecting works published in the last twenty years. Drug interactions were evaluated according to severity, classified as mild, moderate and severe. The pharmacological classes causing DI with the most frequent antihypertensive drugs were hypoglycemic agents, non-steroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs), diuretics and a combination of two different types of antihypertensive drugs. The antihypertensive drugs that stood out in DI were captopril, enalapril, hydrochlorothiazide, propranolol, atenolol, amlodipine, amiodarone, losartan, spironolactone and furosemide. Therefore, health professionals need to pay attention to adverse reactions arising from these potential MI, notify and intervene when necessary to improve the efficiency of pharmacological treatment, avoiding damage to health.

References

Amaral, D. M. D. & Perassolo, M. S. (2012) Possíveis interações medicamentosas entre os antihipertensivos e antidiabéticos em participantes do Grupo HIPERDIA de Parobé, RS (Uma análise teórica). Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, 33 (1), 99-105.

American Geriatrics Society (2012). Beers Criteria Up-date Expert Panel. American Geriatrics Society updated Beers Criteria for potentially inappropriate medication use in older adults. J Am Geriatr Soc., 60, 616-31.

Andrade, K. V. F. & Souza, A. M. (2018) Prevalência de interações medicamentosas potenciais em indivíduos hipertensos acompanhados na estratégia de saúde da família. Journal of Health & Biological Sciences, 6 (4), 405-411.

Bertollo, A. L., Demartini, C., & Piato, A. L. (2014) Interações medicamentosas na clínica odontológica. Revista Brasileira de Odontologia, 70 (2), 120.

Bibiana, B. G., Floriano, S. R., & Borges, M. S. (2019). Avaliação das interações medicamentosas em prontuários de pacientes de uma unidade básica de saúde. Journal of applied pharmaceutical sciences, 6, 9-27.

Brasil (2012). Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Uso racional de medicamentos: temas selecionados - Série A. Normas e Manuais Técnicos. Brasília: Ministério da Saúde, 1-158.

Brasil (2013). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégia para o cuidado da pessoa com doença crônica: hipertensão arterial sistêmica. Cadernos de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 1 (37), 1-130.

Brasil (2008). Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Formulário terapêutico nacional 2008. Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos. Estratégicos. Brasília: Ministério da Saúde. (Série B. Textos Básicos de Saúde). p. 26. http://bvsms.saude.gov .br/bvs/publicações/formulário_terapeutico_nacional_2008.pdf

Campana, É. M. G., Lemos, C. C., Magalhães, M. E. C., Brandão, A. A., & Brandão, A. P. (2009). Interações e associações medicamentosas no tratamento da hipertensão Bloqueadores alfa-adrenérgicos e vasodilatadores diretos. Rev. Bras. Hipertens., 16 (4), 231-236.

Cardoso, C. M. Z., Silva, C. P., Yamagami, K., Lopes, R. P., Santos, F., Bonassi, I., Jesuíno, I., Geres, F., … Inowe, C. (2009). Elaboração de uma cartilha direcionada aos profissionais da Área da Saúde, Contendo Informações sobre Interações Medicamentosas envolvendo Fitoterápicos e Alopáticos. Revista Fitos, 4 (1), 56-69.

Carreira C. F. S., Barrêto V. F. T., Moura, A. P. G., Silva, P. R. J., Teixeira, N. A. M., Canavieiras, S. A. (2008). Interações medicamentosas: um relato de caso sobre a avaliação e intervenção farmacêutica. In: XI Encontro De Iniciação À Docência. Anais ENID. João Pessoa: UFPB-PRG, 2008. http://www.prac.ufpb.br/anais/xenex_xienid/xi_enid/monitoriapet/ANAISArea6/6CCSDCFPET02.pdf

Carvalho, F. A., Biella, C. A., & Graciani, F. S. (2017). Riscos da interação medicamentosa em pacientes hipertensos: um estudo em grupo específico de pacientes que fazem uso de anti-hipertensivos. Journal of the Health Sciences Institute, 35 (3), 215-8.

De Lima, T. A. M. & De Godoy, M. F. (2017) Interações medicamentosas em prescrições para idosos hospitalizados com Síndrome Coronariana Aguda. Revista Eletrônica de Enfermagem, 19.

Dos Santos, J. C., Faria Jr., M., & Restini, C. B. A. (2012). Potenciais interações medicamentosas identificadas em prescrições a pacientes hipertensos. Rev Bras Clin Med, 10 (4), 308-17.

Dutra, A. P. R., Lemos, L. M. A., & Damascena, R. S. (2019). Avaliação do Perfil das Interações Medicamentosas e os Fatores Associados em Prescrições Médicas de Pacientes Internados em Unidade de Terapia Intensiva. ID on line Revista de Psicologia, 13 (43), 543-558.

Eschenhagen, T. (2019) Tratamento da hipertensão. In L. L. Brunton, R. H. Dandan, & B. C. Knollmann. As bases farmacológicas da terapêutica de Goodman & Gilman. Porto Alegre: AMGH, 625-649.

Faria, A. L. G., Fais, F. L. B., Ribeiro, J. M., Marialva, R. L. H., Costa, V. D., & Matsutani, G. C. (2019). Avaliação das interações medicamentosas e possíveis efeitos colaterais em pacientes idosos da clínica cardiovascular. Diálogos Interdisciplinares, 8 (10), 21-28.

Fava, S. M. C. L., Da Silva, P. C. dos S., Gonçalves, I. W. P., Gomes, D. M., Machado, J. P., & Veiga, E. V. (2017) Classes de anti-hipertensivos e sua combinação entre pessoas com hipertensão arterial sistêmica no sistema público. Enfermería Global, 16 (45) 20-50.

Giles, T. D., Materson, B. J., Cohn, J. N., & Kostis, J. B. (2009). Definition and classification of hypertension: an update. The Journal of Clinical Hypertension, 11 (11), 611-614.

Gomes, A. M. P., Bezerra, K. G. D., & Oliveira, F. S. (2019). Avaliação de potenciais interações medicamentosas em pacientes da unidade de terapia intensiva de um hospital universitário. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, 18 (2), 183-189.

Gomes, A. M. P., Dias Bezerra, K. G., & Oliveira, F. de S. (2019). Avaliação de potenciais interações medicamentosas em pacientes da unidade de terapia intensiva de um hospital universitário. Revista De Ciências Médicas E Biológicas, 18(2), 183–189. https://doi.org/10.9771/cmbio.v18i2.29253

Gontijo, M. D. F., Ribeiro, A. Q., Klein, C. H., Rozenfeld, S., & Acurcio, F. D. A. (2012). Uso de anti-hipertensivos e antidiabéticos por idosos: inquérito em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 28, 1337-1346.

Gonzaga, C. C., Passarelli J. R. O., & Amodeo, C. Interações medicamentosas: inibidores da enzima conversora da angiotensina, bloqueadores dos receptores da angiotensina II, inibidores diretos da renina. Rev Bras Hipertens, 16 (4), 221-225.

Hoffman, B. B. & Michel, T. (2012). Tratamento da isquemia miocárdica e da hipertensão. In: Goodman, L.S.; Gilman, A.; Brunton, L.; Knollman, B.; Chabner, B. As Bases Farmacológicas da Terapêutica de Goodman e Gilman. 12ed. Porto Alegre: AMGH, 745-788.

Ioris, L. M. D. & Bacchi, A. D. (2019) Interações medicamentosas de interesse em odontologia. Revista da Faculdade de Odontologia-UPF, 24 (1), 148-154.

Jacomini, L. C. L. & Silva, N. A. (2011). Interações medicamentosas: uma contribuição para o uso racional de imunossupressores sintéticos e biológicos. Rev. Brasileira de Reumatologia, 51 (2), 168-174.

Lattuca, B., Khoueiry, Z., Malclès, G., Davy, J. M., & Leclercq, F. (2013). Drug interactions between non-steroidal anti-inflammatory drugs and cardiovascular treatments (except anti-agregant therapy). Anti-Inflammatory & Anti-Allergy Agents in Medicinal Chemistry, 12 (1), 36-46.

Leão, I. N., Fernandes, B. D., De Oliveira, B. G., Almeida, P. H. R. F., Da Silveira Lemos, G., Junior, G. L. V ; Mascarenhas, C. H. M. (2020). Prevalência das interações medicamentosas potenciais e suas possíveis consequências clínicas em indivíduos hipertensos atendidos na atenção primária. Revista de Atenção à Saúde, 18 (63), 2020.

Luz, V., Marques, M. S., & De Jesus, N. N. (2018). Riscos de Interações Medicamentosas Presentes nos Receituários de Pacientes Hipertensos e Diabéticos: Uma Revisão Bibliográfica. ID on line Revista de Psicologia, 12 (40), 793-806.

Matos, V. T., Vasconcelos, E. F., Amaral, M. S. D., & Toffoli-Kadri, M. C. (2009). Avaliação das interações medicamentosas em prescrições hospitalares de pacientes sob uso de anti-hipertensivos. Latin Am J Pharm, 28 (4), 501-6.

Mattos, P. C. (2015). Tipos de Revisão de Literatura. Faculdade de Ciências Agronômicas UNESP, Campus Botucatu.

Moreno, A. H., Nogueira, E. P., Perez, M. P. M. S., & Lima, L. R. O. (2007). Atenção farmacêutica na prevenção de interações medicamentosas em hipertensos. Rev. Inst. Ciênc. Saúde, 25 (4), 373-7.

Nascimento, D. M. & Pigoso, A. A. (2013). Interação Medicamentosa entre anti-hipertensivos e anti-inflamatórios não esteroidais. Rev. Cient. FHO Uniararas, 1 (1), 14-17.

Neiva, L. D. B., Oliveira, M. A. C., Neto, M. P. L., Silva, F. V. F., Santos, M. C., Dos Santos, P. N., & Próspero, D. F. A. (2019). Interações medicamentosas em pacientes nefrológicos em um Hospital de Referência do Nordeste Brasileiro. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 29, e949-e949.

Petri, A. A., Schneider, A., Kleibert, K. R. U., Bittencourt, V. L. L., Winkelmann, E. R., & De Fátima Colet, C. (2020). Interações medicamentosas potenciais em pacientes hospitalizados. Revista de Atenção à Saúde, 18 (63).

Pinto, N. B. F., Vieira, L. B., Pereira, F. M. V., Reis, A. M. M., & Cassiani, S. H. D. B. (2014). Interações medicamentosas em prescrições de idosos hipertensos: prevalência e significância clínica [Drug interactions in prescriptions for elderly hypertensive patients: prevalence and clinical significance]. Revista Enfermagem UERJ, 22 (6), 735-741.

Pirmohamed, M. (2010). Drug-drug interactions and adverse drug reactions: Separating the wheat from the chaff. Wiener Klinische Wochenschrift, 122 (3-4), 62-64.

Rocha, A. A., Alves, J. D., & Vitorino, F. R. C. G. (2017). Potenciais interações medicamentosas em pacientes portadores de doença renal crônica em tratamento de hemodiálise. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 15 (2), 112-121.

Santos, T. O. D., Nascimento, M. M. G. D., Nascimento, Y. A., Oliveira, G. C. B. D., Martins, U. C. D. M., Silva, D. F. D., & Oliveira, D. R. D. (2019). Interações medicamentosas entre idosos acompanhados em serviço de gerenciamento da terapia medicamentosa da Atenção Primária. Einstein (São Paulo), 17 (4).

Scrignoli, C. P., Teixeira, V. C. M. C., & Leal, D. C. P. (2016). Interações medicamentosas entre drogas mais prescritas em unidade de terapia intensiva adulta. Revista Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde, 7 (2).

Secoli, S.R. (2010). Polifarmácia: interações e reações adversas no uso de medicamentos por idosos. Revista Brasileira de Enfermagem, 63 (1), 136-140.

Silva, F. R., Canabrava L. B. E., Alves, B. E. L., Araujo, H. F., & Netto, S. O. (2014). Comparação da evolução das diretrizes de hipertensão norte-americanas nos últimos 17 anos. Rev. Med. Saúde Brasília, 3 (3), 244-52.

Malachias, M. V. B. et al. (2016). 7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Rio de Janeiro: Arq. Bras. Cardiol., 107 (3), 1-103.

Spanevello, S., Locatelli, C., Bandeira, V. A. C., & Colet, C. F. (2018). Interações medicamentosas, reações adversas e ajuste de dose de medicamentos utilizados por pacientes em hemodiálise. Saúde (Santa Maria), 3 (44).

Tavares, M. S., Macedo, T. C., & Guimarães Mendes, D. R. (2013). Possíveis interações medicamentosas em um grupo de hipertenso e diabético da Estratégia Saúde da Família. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, 1 (2), 119-125.

Tavares, D. S., Gomes, N. C., Rodriguês, L. R., & Tavares, D. M. D. S. (2018). Perfil de idosos com síndrome metabólica e fatores associados às possíveis interações medicamentosas. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 21 (2), 164-175.

Zanetti, M. O. B., Marchetti, J. M., & De Andrade, R. C. G. (2017). Caracterização do perfil de interações medicamentosas potenciais em prescrições da atenção primária de Ribeirão Preto-SP. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 15 (1), 279-288.

Published

17/01/2022

How to Cite

MORAIS, K. B. de; DANTAS, L. A.; TRICHES, C. M. F.; PORFIRO, C. A.; NETO FILHO, M. A. .; SANTOS, J. S. G. dos. Drug interactions with antihypertensives. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e4411225488, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.25488. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25488. Acesso em: 2 mar. 2024.

Issue

Section

Health Sciences