Scientific production of nursing about pre-hospital service and first aid: study trends

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25624

Keywords:

Teaching; Nursing teaching; Nursing; Pre-hospital care; First aid.

Abstract

This article aims to analyze the trends of Brazilian scientific nursing productions regarding pre-hospital care and first aid. It is a narrative review of literature, developed through access to the research available in the Catalog of Theses and Dissertations of the Coordination for the Improvement of Higher Education Personnel. The systematic search for studies was carried out in June 2020, with the strategies "pre-hospital care" AND "Nursing", resulting in 90 records and "first aid" AND "Nursing", resulting in 24 records, totaling 114 records. 66 studies were selected and analyzed as determined by Brum et al. (2016). The data were organized into the thematic categories: characterization of the analyzed studies; pre-hospital care and mobile emergency care; pre-hospital care in nursing care; worker health and pre-hospital care; first aid education and pre-hospital care; technologies in first aid and pre-hospital care; and nursing management in pre-hospital care. It is considered that the trend of Brazilian scientific production generally relates pre-hospital care and first aid to nursing care, especially assistance in the mobile emergency care service, and that the topic has been little explored in relation to training. of nurses, highlighting the need to pay attention to the development of this stage of academic training.

References

Albuquerque, V. S. (2010). Violência sob o olhar e o agir de quem socorre: representações dos profissionais do atendimento pré-hospitalar de urgência e emergência. Tese (Doutorado em Ciências) – Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro.

Almeida, A. B. (2004). Atenção pré-hospitalar ao sujeito em crise psíquica. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Almeida, R. B. & Álvares, A. C. M. (2019). Assistência de enfermagem no serviço móvel de urgência (SAMU): revisão de literatura. Rev.Inic Cient e Ext. 2(4), 196-207.

Almeida, S. M. A. (2016). Teoria da aprendizagem transformativa aplicada em capacitação sobre suporte básico de vida no contexto de trabalho de uma indústria metalúrgica. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto.

Alves, T. E. A. (2018). Diretrizes terapêuticas de enfermagem para o cuidado clínico pré-hospitalar nas urgências e emergências cardiovasculares no adulto. Tese (Doutorado em Enfermagem e Saúde) – Universidade Estadual do Ceará, Ceará.

Amaral, L. C. (2019). Assistência relacionada ao comportamento suicida e agressivo no serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU). Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto.

American Heart Association. (2015). Destaques da Atualização das Diretrizes de 2015 da American Heart Association (AHA) para Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) e Atendimento Cardiovascular de Emergência (ACE). Texas, USA.

Araujo, R. C. B. (2017). A percepção da puérpera acerca da assistência do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar no programa cegonha carioca. Dissertação (Mestrado em Saúde Materno-Infantil) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro.

Assis, T. B. R. (2013). Vivências do enfermeiro no serviço de atendimento móvel de urgência: detalhes de um grande desafio. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Minas Gerais.

Barbosa, M. R. B. (2004). O atendimento móvel de urgência e emergência: mais um espaço para a atuação do enfermeiro. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina.

Bastos, F. J. S. (2014). Sistema de atendimento móvel de Itabuna: a relação entre a tomada de decisão e a produção do cuidado. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto.

Bastos, T. G. O. Elaboração de protótipo de simulador de realidade virtual para o treinamento do suporte avançado de vida. Dissertação (Mestrado em Tecnologia e Inovação em Enfermagem) – Universidade de Fortaleza, Ceará.

Borges, A. K. P. G. (2015). Construindo noções de primeiros socorros com crianças. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Estadual de Londrina, Paraná.

Brasil. (1986). Lei nº 7.498/86, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da enfermagem, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF.

Brasil. (2011). Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.600, de 7 de julho de 2011. Reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atenção às Urgências no Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. (2003). Ministério da Saúde. Portaria nº 1864 GM/MS, de 29 de setembro 2003. Institui o componente pré-hospitalar móvel da Política Nacional de Atenção às Urgências, por intermédio da implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em municípios e regiões todo o território brasileiro: SAMU-192. Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. (2014). Ministério da Saúde. Portaria nº 354, de 10 de março de 2014. Publica a proposta de Projeto de Resolução "Boas Práticas para Organização e Funcionamento de Serviços de Urgência e Emergência". Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. (2019). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Informações e Análises Epidemiológicas. Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). Brasília, DF.

Brum, C. N. et al. (2016). Revisão narrativa de literatura: aspectos conceituais e metodológicos na construção do conhecimento de enfermagem. In: Lacerda, M. R.; Costenaro, R. G. S.; organizadoras. Metodologias da pesquisa para a enfermagem e saúde: da teoria à prática. Porto Alegre, RS: Editora Moriá.

Carbogim, F. C. (2016). O ensino do pensamento crítico para estudantes de enfermagem: uma intervenção educativa piloto. Tese (Doutorado em Enfermagem na Saúde do Adulto) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Castro, G. L. T. (2013). Atendimento pré-hospitalar móvel: mapeando riscos e prevenindo erros. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte.

Cavagioni, L. C. (2010). Influência do plantão de 24 horas sobre a pressão arterial e o perfil de risco cardiovascular em profissionais da área da saúde que atuam em serviços de atendimento pré-hospitalar. Tese (Doutorado em Enfermagem na Saúde do Adulto) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Ciconet, R. M. (2015). Atuação e articulação das ações das equipes de suporte básico de um serviço de atendimento móvel de urgência com a central de regulação e as portas de entrada da urgência. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem, Rio Grande do Sul.

Ciconet. R. M. (2015). Tempo resposta de um serviço de atendimento móvel de urgência. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem, Rio Grande do Sul.

Conselho Federal de Enfermagem. (2002). Resolução COFEN nº 272/2002. Considera a sistematização da assistência de enfermagem – SAE nas instituições de saúde brasileiras. Rio de Janeiro.

Conselho Federal de Enfermagem. (2017). Resolução COFEN nº 564/2017. Aprova o novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Brasília.

Cristina, J. A. (2006). Vivência de uma equipe multiprofissional de atendimento avançado pré-hospitalar móvel ao adulto em situação de parada cardiorrespiratória. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo.

Cyrillo, R. M. Z. (2005). Diagnósticos de enfermagem em vítimas de trauma no atendimento avançado pré-hospitalar móvel. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto.

Cyrino, C. M. S. (2017). Integração das Redes de Atenção à Saúde a partir de um serviço de Urgência e Emergência. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, São Paulo.

Degani, G. C. (2018). Atendimento pré-hospitalar móvel avançado para idosos pós-trauma: evidências para a construção de um protocolo assistencial de enfermagem. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo.

Dias, S. A. (2004). As representações da trajetória do atendimento de emergência para a vítima de trauma. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Divino, E. A. (2006). Atendimento pré-hospitalar móvel na cidade do Rio Grande: socorro às vítimas de trauma. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade do Rio Grande, Rio Grande do Sul.

Dolor, A. L. T. (2008). Atendimento pré-hospitalar: histórico do papel do enfermeiro e os desafios éticos legais. Dissertação (Mestrado em Administração de Serviços em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Dutra, C. M. (2014). Condutas adotadas por profissionais do atendimento pré-hospitalar vítimas de acidente ocupacional com material biológico em uma cidade do triângulo mineiro. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto.

Felix, C. C. P. (2012). Avaliação do processo ensino-aprendizagem do atendimento pré-hospitalar às vítimas de parada cardiorrespiratória (PCR). Tese (Doutorado em Enfermagem na Saúde do Adulto) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Fernandes, R. J. (2004). Caracterização da atenção pré-hospitalar móvel da Secretaria da Saúde do município de Ribeirão Preto – SP. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo.

Galindo Neto, N. M. (2015). Tecnologia educativa para professores sobre primeiros socorros: construção e validação. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Estadual de Pernambuco, Pernambuco.

Garcia, A. M. (2007). Tradução para o português e validação de um instrumento de avaliação de qualidade de ressuscitação cardio-pulmonar no atendimento pré-hospitalar: utstein style. Dissertação (Mestrado em Enfermagem na Saúde do Adulto) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Gentil, R. C. (2005). Estudos dos conteúdos teóricos e habilidades para capacitação de enfermeiros da área de atendimento pré-hospitalar. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

Hanszman, G. C. (2012). O uso de polihexametileno biguanida em lesões cutâneas no atendimento pré-hospitalar: um ensaio clínico de enfermagem sobre prevenção de infecções. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, Rio de Janeiro.

Januário, G. C. J.; Carvalho, P. C. F.; Lemos, G. C. L.; Gir, E.; & Toffano, S. E. M. (2017). Acidentes ocupacionais com material potencialmente contaminado envolvendo trabalhadores de enfermagem. Cogitare Enferm.; 22(1), 01-09.

Lacerda, R. E. (2014). A importância do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar em urgência. Trabalho de conclusão de Curso. Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis: Assis.

Lanca, E. F. C. (2017). Serviço de atendimento móvel de urgência fluvial de Manaus: perfil dos atendimentos, usuários e fatores relacionados ao agravamento dos atendidos. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

Lima, I. F. R. & Corgozinho, M. M. (2019). Atribuições do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento; 06 (10), 78-89.

Machado, J. P. C.; Silva, D. M.; Souza, E.; & Pedron, C. D. (2019). Percepção de enfermeiros de unidades de internação clínica sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem. Nursing; 22(257), 3220-3225.

Malvestio, M. A. A. (2005). Predeterminantes de sobrevivência em vítimas de acidentes de trânsito submetidas a atendimento pré-hospitalar de suporte avançado à vida. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Malvestio, M. A. A. (2000). Suporte avançado à vida: análise da eficácia do atendimento a vítimas de acidentes de trânsito em vias expressas. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade de São Paulo, São Paulo.

Marconato, A. M. P. (2013). Curso de primeiros socorros para candidatos a habilitação e renovação da habilitação. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem.

Martins, P. P. S. (2004). Atendimento pré-hospitalar: atribuição e responsabilidade de quem? Uma reflexão crítica a partir do serviço do Corpo de Bombeiros á luz da filosofia da práxis. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina.

Mata, K. S. S.; Ribeiro, I. A. P.; Lima, P. S. L.; & Nascimento, M. V. N. (2018). Entraves no atendimento pré-hospitalar do SAMU: percepção dos enfermeiros. Rev enferm UFPE on line.; 12(8), 2137-45.

Mello, D. B. (2015). Dispositivos protetores utilizados por profissionais de atendimento pré-hospitalar móvel frente à violência no trabalho. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

Mendes, A. A. (2013). Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde gerados em Serviço de Atendimento Pré-Hospitalar Móvel em um município do interior de SP. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo.

Montandon, D. S. (2016). Teletriagens pré-hospitalares em Ribeirão Preto - SP: uma análise à luz do geoprocessamento. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo.

Moraes, P. A. (2012). Gestão na atenção pré-hospitalar de urgência do município de Goiânia-GO. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

Morais, D. A. (2007). Parada cardiorrespiratória em ambiente pré-hospitalar: ocorrências atendidas pelo serviço de atendimento móvel de urgência de belo horizonte. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Morais, D. A. (2012). Ressuscitação cardiopulmonar pré-hospitalar: fatores determinantes da sobrevida. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Moreno, N. T. S. (2016). Análise epidemiológica dos atropelamentos atendidos por serviços de urgência pré-hospitalar. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Estadual de Londrina, Paraná.

Mori, S. (2010). Avaliação do website educacional em primeiros socorros. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de São Paulo.

Moura, A. A. (2018). Liderança Coaching e satisfação no trabalho no contexto do atendimento pré-hospitalar móvel no estado de Goiás. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Moura, D. H.; Santos, J. S.; Andrade, A. F. et al. (2020). Atuação do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar: dificuldades e riscos vivenciados na prática clínica. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research; 31(1), 81-89.

Mundin, T. B. (2015). Ressuscitação cardiopulmonar: análise do atendimento pré-hospitalar na cidade de Ribeirão Preto de 2011 a 2013. Dissertação (Mestrado em Enfermagem Fundamental) - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Nietsche, E. A.; Lima, M. G. R.; Rodrigues, M. G. R.; & Teixeira, J. A. et al. (2012). Tecnologias inovadoras do cuidado em enfermagem. Rev. Enferm. UFSM.; 2(1), 182-189.

Oliveira, J. S.; Constâncio, T. O. S.; Santos, I. S. C.; & Nery, A. A. (2019). Óbitos por causas externas relacionadas ao trabalho. Rev enferm UFPE online; 13, e237870.

Oliveira, S. S. (2014). Deliberação moral da enfermeira no cuidado pré-hospitalar à luz da fenomenologia social. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem, Bahia.

Paiva, M. H. R. S. (2007). Atendimento pré-hospitalar público de Belo Horizonte: uma análise da adoção às medidas de precaução pela equipe multiprofissional. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Paiva, M. H. R. S. (2012). Acidentes ocupacionais por exposição a material biológico entre trabalhadores do serviço de atendimento pré-hospitalar móvel de Minas Gerais. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Pereira, W. A. P. (2005). Atendimento pré-hospitalar à vítima de acidente de trânsito a organização do trabalho, seus atores e a enfermagem. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

Pergola, A. M. (2009). Capacitação obrigatória em primeiros socorros. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, São Paulo.

Pizzolato, A. C. (2015). Construção de instrumento do registro de enfermagem no atendimento móvel de urgência em Curitiba-PR. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Paraná, Paraná.

Roldao, K. A. (2014). Motivação dos profissionais enfermeiros das unidades pré-hospitalares fixas de urgência do município de Goiânia, Goiás. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Universidade Federal de Goiás, Goiás.

Santos, C. C. (2017). O uso de metodologia ativa para a adesão à higiene das mãos no atendimento pré-hospitalar: um estudo quase experimental. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) –Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiás.

Sento, A. C. (2014). Ambiente pré-hospitalar e a síndrome de burnout em enfermeiros do corpo de bombeiros do estado do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Silva, E. A. C. (2007). Risco Biológico para os Trabalhadores que Atuam em Serviços de Atendimento Pré-Hospitalar Móvel. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Goiás, Goiás.

Silva, H. C. (2013). Trauma em idosos atendidos pelo serviço pré-hospitalar móvel. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte.

Singletary, E. M. et al. (2015). First Aid: 2015. American Heart Association and American Red Cross Guidelines Update for First Aid. Circulation, 132 (18), 574 – 589.

Soerensen, A. A. (2008). Acidentes ocupacionais com ênfase ao risco biológico em profissionais do atendimento pré-hospitalar móvel. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo.

Sousa, B. V. N.; Teles, J. F.; Oliveira, E. F. (2020). Perfil, dificultades y particularidades en el trabajo de los profesionales de atención prehospitalaria móvil: una revisión integradora. Revista Enfermería Actual, (38), 245-260.

Suzuki, K. (2015). Higienização das viaturas móveis do atendimento pré-hospitalar: intervenção educativa. Tese (Doutorado em Enfermagem na Saúde do Adulto) – Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem da USP, São Paulo.

Valesan, J. (2017). Proposta de desenvolvimento de um aplicativo de celular para aplicação do processo de enfermagem no atendimento pré-hospitalar. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul.

Vasconcelos, E. M. N. C. (1999). Conhecimento e atitudes de pessoas frente a situações de acidentes comuns na infância. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal de Paraíba.

Vedovato, C. A. (2012). Logística do atendimento dos serviços pré-hospitalar móvel das concessionárias de rodovias. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Estadual de Campinas, São Paulo.

Vegian, C. F. L. (2010). Capacidade para o trabalho e condições de vida e trabalho entre profissionais de um Serviço de Atendimento Pré-Hospitalar Móvel de Urgência. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, São Paulo.

Viana, D. R. S. (2006). Atendimento pré-hospitalar: a enfermagem e a exposição ao risco biológico. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Enfermagem, Rio de Janeiro.

Weissheimer, A. C. (2018). Desenvolvimento de aplicativo de primeiros socorros pediátricos: tecnologia para dispositivos móveis. Dissertação (Mestrado em Saúde Materno-Infantil) – Universidade Fransciscana, Rio Grande do Sul.

Whitaker, I. Y. (1994). Gravidade do trauma avaliado na fase pré-hospitalar: análise das vítimas de causas externas atendidas pelo SAMU- RESGATE - SP, 1991. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

Zavaglia, G. O. (2017). Primeiros socorros em escolas de ensino fundamental: guia de orientações práticas ilustrado para trabalhadores de uma escola municipal de ensino fundamental. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade do Vale dos Sinos, Rio Grande do Sul.

Published

23/01/2022

How to Cite

ILHA, A. G.; NIETSCHE, E. A.; COGO, S. B. .; ILHA, S.; RAMOS, T. K. .; ANTUNES, A. P. . Scientific production of nursing about pre-hospital service and first aid: study trends. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e22711225624, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.25624. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25624. Acesso em: 21 feb. 2024.

Issue

Section

Health Sciences