Detection of low molecular weight carbohydrates in different mango varieties at two stages of maturation

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25664

Keywords:

Food; Fruit; Hyperglycemia; Sugar level; Glycemic load.

Abstract

The objective was to analyze the hyperglycemic potential of different mango varieties at different stages of maturation. Cross-sectional, descriptive experimental research with a quantitative approach. Sample acquisition was performed at the supply center in the State of Piauí. Palmer, Rosa and Tommy Atkins mango varieties were used in two stages of ripeness, green and ripe state of ripeness. The samples were submitted to analysis procedures in quintuplicate for the content of low molecular weight sugars and moisture. Comparisons between mangoes of different varieties and maturity stages had statistically significant results (p=0.0084), when compared with ripe pink mango. The glucose determination kit proved to be effective in determining glucose than the analytical curve. The linear regression (glucose) value of 0.976 was statistically significant and developed a mathematical formula that allows estimating any concentration. There was a constant glucose/fructose relationship in different fruits, and a linear regression was created that generated a straight equation in which fructose can be estimated from the glucose value. Humidity values were not statistically significant and did not interfere with the glucose level. The tested mango varieties showed statistically significant variations in low molecular weight carbohydrate contents, especially the Rosa variety. The enzymatic method developed proved to be capable of spectrophotometrically quantifying the glucose content. It is necessary to determine the glycemic index for fruit varieties in Brazil.

References

Bezerra, T. S., Costa, J. M. C., Afonso, M. R. A., Maia, G. A., & Clemente, A. (2011). Avaliação físico-química e aplicação de modelos matemáticos na predição do comportamento de polpas de manga desidratadas em pó. Revista Ceres, Viçosa, 58 (3)

Braz, V. B., Nunes, E.S., Vieira, G., Júnior, J. I. R., Bertini, L A. & Couto, F. A. A. (2008). Indução do amadurecimento de mangas cv. Tommy Atkins e CV. Ubá pela aplicação de ethephon pós-colheita. Bragantia. Campinas, 67(1) 225-32.

Caldas, B. S., Constantino, L. V., Silva, C. H. G. A., Madeira, T. B., & Nixdorf, S.L (2015). Determinação de açúcares em suco concentrado e néctar de uva: comparativo empregando refratometria, espectrofotometria e cromatografia líquida. Scientia Chromatographica, 7(1), 53-63.

Carvalho, G. G., & Alfenas, R. C. G. (2008). Índice glicêmico: uma abordagem crítica acerca de sua utilização na prevenção e no tratamento de fatores de risco cardiovasculares. Revista Nutri, Campinas, 577-587.

Costa, M. S., Almeida, F. A. C., Coelho, B. E. S., Josenara Daiane de Souza Costa, J. D. S., & Figueiredo Neto, A. (2019). Composição química da polpa de manga ‘Ataulfo’ em diferentes estádios de maturação. Journal of Environmental Analysis and Progress, 5 (1), 11-16.

Filho, N. E. M., Carvalho, M. P. C., & Souza, J. M. T. (2014). Determinação de macrocomponentes e nutrientes minerais da polpa de manga (Mangifera indica L.). Revista Perspectivas da Ciência e Tecnologia, 6(2).

Fontelles, M.J; Simões, M.G.; Farias, S.H.; Fontelles, R.G.S. Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa/ Scientific research methodology: guidelines for elaboration of a research protocol. Rev. Para. Med. = Rev. Para. Med. (Impr.); 23(3), jul.-set. 2009.

Gaino, N. M., & Silva M. V. Consumo de frutose e impacto na saúde humana. (2011). Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, 18 (2), 88-98.

Ganogpichayagrai, A., Palanuvej, C., & Ruangrungsi, N. (2017). Antidiabetic and Anticancer activities of mangifera indica cv. Okrongleaves. J AdvPharmTechnol Res.

Leal, S. S. de. (2016). Determinação de micronutrientes na manga: variedades rosa e espada. [Monografia Química Licenciatura, Universidade Federal do Maranhão].

Lemos, K. H.; Patek, T. C. & Mezzomo, T. R. (2017). Determinação do índice glicêmico e da carga glicêmica de dietas hospitalares servidas para diabéticos. Scientia Medica, Curitiba, 27(4).

Maia, M.C.C, Araújo, L. B., Dias, C.T.S., Oliveira, L.C., Vasconcelos, L.F. L., Carvalho Júnior, J. E. V., Simeão, M. & Bastos, Y. G. M. (2016). Seleção de genótipos de mango rosa em utilizando o método multivariável-biplot. Revista.Ciência Rural, 46(10).

Marques A., Chicaybam, G., Araujo, M. T., Manhães , L. R. T., & Sabaa-Srur, A. U. O. (2010). Composição centesimal e de minerais de casca e polpa de manga (mangifera indica l.) Cv. Tommy atkins. Revista. Bras. Frutic. 32 (4), 1206-1210.

Maciel, L. F. de (2009). Caracterização físico-química e avaliação de compostos bioativos de mangas (Mangifera indica L.) proveniente de cultivo biodinâmico, orgânico e convencional. [Dissertação, Mestrado em Ciência de Alimentos, Universidade Federal da Bahia].

Massa, N. M. L. (2014). Concentrado de melancia (citrullus vulgaris schrad): aceitação sensorial, parâmetros microbiológicos, físico-químicos e determinação de fitonutrientes. B.CEPPA, 32(1), 113-124.

Melo, E. A., & Araújo, C. R. (2011). Mangas das variedades espada, rosa e tommy atkins: compostos bioativos e potencial antioxidante. Semina: Ciências Agrárias, 32(4), 1451-1460.

Pereira, E. I. P., Emanuelli, T., Bisognin, D. A., & Freitas, S. T. (2008). Otimização e validação de um método enzimático para a determinação de glicose em tubérculos de batata. Ciência Rural, 38(5), 1227-1232.

Rocha, F. O. (2017). Secagem de polpa de manga (Mangifera indica, L.) cv. Palmer em spray-dryer : condições de secagem e estabilidade. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos. Fortaleza].

Santos, A. A. Dosagem de açúcares redutores com o reativo DNS em microplaca. (2017). Braz. J. Food Technol. Campinas, 20.

Silva-Bernardes P.F., Lajolo, M., & Cordenunsi, B.R. (2003). Evolução dos teores de amido e açúcares solúveis durante o desenvolvimento e amadurecimento de diferentes cultivares de manga. Ciênc. Tecnol. Aliment, Campinas, 23, 116-120.

Silva, D. B., Leal, E. M., Santos, G. M., Oliveira, J. M. S., Saldanha, N. M. V. P., Sousa, P. V. L., Oliveira, K. K. S., Cavalcante, R. M. S., & Barros, N. V. A. (2017). Caracterização dos efeitos da frutose na dieta de pacientes diabéticos. Braz.J. Surg.Clin. Res. 20(2), 139-145.

Silva, A.C., Souza, A. P., Leonel, S., Souza, M. E. & Tanaka, A. A. (2012). Caracterização e correlação física e química dos frutos de cultivares de mangueira em São Manuel, São Paulo. Magistra, 24(1), 15 – 26.

Silva, K. C., Nobre, L. N., Vicente, S. E. C. F., Moreira, L. L., Lessa, A. C., & Lamounier, J. A.(2016). Influência do índice glicêmico e carga glicêmica da dieta sobre o risco de sobrepeso e adiposidade na infância. Revista Paul Pediatr, 3(34), 293-300.

Souza, I. C.C., Carvalho, A. C. B., Silva Neto, J. M. D., Fernandes, J. P. C., Rocha Junior, J. D., Araújo, F. M. M. C., & Melo, R. L. F. (2020). Caracterização físico-química dos frutos tropicais do Nordeste brasileiro. Research, Society and Development, 9 (6).

Published

25/01/2022

How to Cite

CUNHA, K. T. da .; MENDES, T. de S. R. .; COSTA, C. L. S. da . Detection of low molecular weight carbohydrates in different mango varieties at two stages of maturation. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e27411225664, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.25664. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25664. Acesso em: 29 feb. 2024.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences