Physical and chemical characterization of biscuit with or without hibiscus flour

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.26094

Keywords:

Functional food; Water activity; Centesimal composition; Fiber; Hibiscus sabdariffa L.

Abstract

Consumers re increasing demand for foods with healthier and more functional attractions. The addition of hibiscus flour in the dough formulation can improve the color, flavor and functional properties of cookies. Within this context, the present study aimed to evaluate the physical and chemical parameters (moisture, crude protein, fat, dietary fiber, minerals, carbohydrates, energy value, water activity, pH and color) of hibiscus flour, beetroot flour and cookies containing hibiscus flour instead of wheat flour. For this, two cookies were formulated, with 0% and 50% inclusion of hibiscus flour (FH) in place of wheat flour (FT). The results showed that the inclusion of 50% of hibiscus flour (FH) provided a cookie with a higher fat (7.31%), fiber (6.11%) and minerals (3.59%) content. lower values ​​in stability parameters (pH = 3.56 and Aw = 0.59). In the color attribute, a cookie with a color closer to red (°Hue = 0.75). It is concluded that the inclusion of 50% of FH in the cookie formulation resulted in a high fiber cookie that could be classified as a functional food. The pH and Aw obtained guarantee an increase in the shelf life of the product as it is a barrier to microorganisms.

References

Abreu, B. B. de., Marinho, A. R. S., Passos, J. de C., Souza, C. R. N., Brandão, A. de C. A. S., Oliveira, M. L. V. S. de. & Araújo, R. S. dos R. M. (2019). Composição centesimal, compostos bioativos e atividade antioxidante em cálice de hibisco (Hibiscus sabdariffa L.). Jornal Interdisciplinar de Biociências, 4(1), 1-4. https://revistas.ufpi.br/index.php/jibi/article/view/7618.

Almeida, K. de. & Schweig, M. (2018). Elaboração de biscoitos sem glúten com farinha de hibisco e ricos em fibra. 63 f. [Trabalho de Conclusão de Curso de Tecnologia em Alimentos], Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, PR, Brasil. http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/15592.

Association of Official Analytical Chemists (AOAC). (2012). Official Methods of Analysis. (19a ed.) Association of Official Analytical Chemists, Gaithersburg.

Atwater, W. O. & Woods, C. D. (1986). The Chemical Composition of American Food Materials. (28a ed.) Bulletin. Washington: GovernmentPrinting office.

Azeredo, H. M. C. (2015). Fundamentos de estabilidade de alimentos. (2a ed.). Brasilia: Embrapa.

Barbosa, T. P., Lins, J. A. S., Silva, G. M. da., Valente, E. C. N. & Lima, A. S. T. de. (2021). Plantas alimentícias não convencionais: existem potenciais consumidores e locais para comprar? Research, Society and Development, 10(4), e27710414146. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14146.

Barros Neto, B., Scarminio, I. S. & Bruns, R. E. (1995). Planejamento e otimização de experimentos. UNICAMP.

Berg, G., Mahnert, A. & Moissl-Eichinger, C. (2014). Beneficial effects of plant-associated microbes on indoor microbiomes and human health? Frontiers in Microbiology, 5(15), 1-5. 10.3389/fmicb.2014.00015.

Brasil. (2005a). Ministério da Saúde. Resolução RDC nº 263 de 22 de setembro de 2005 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Regulamento Técnico para produtos de cereais, amidos, farinhas e farelos. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 set. 2005.

Brasil. (2005b). Ministério da Saúde. Resolução RDC nº 272 de 22 de setembro de 2005 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Regulamento Técnico Para Produtos de Vegetais, Produtos de Frutas e Cogumelos Comestíveis. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 set. 2005.

Brasil. (2009). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA. Instrução Normativa nº 18, de 28 de maio de 2009. Regulamento Técnico Para o Processamento, Armazenamento e Transporte de Produtos Orgânicos. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 29 mai. 2009.

Brasil. (2012). Ministério da Saúde. Resolução RDC N° 54, de 12 de novembro de 2012 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Regulamento Técnico sobre Informação Nutricional Complementar. Diário Oficial União, Brasília, DF, 13 nov. 2012.

Brasil. (2020). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA. Em 7 anos, triplica o número de produtores orgânicos cadastrados no ministério. Brasília, DF, 2019. https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/em-sete-anos-triplica-o-numero-de-produtores-organicos-cadastrados-no-mapa.

Cândido, A. F. de M. (2018). Aplicação de farinha de hibisco no processamento de pães visando o enriquecimento nutricional e funcional. 46 f. [Trabalho de Conclusão de Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos], Universidade Federal de Campina Grande, Pombal, PB, Brasil). http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/xmlui/handle/riufcg/11030.

Duarte, S. G., Almeida, F. V. de., Valério, G. B. R., Dorini, L. F., Gomes, V. M., Costa, S. M. & Uliana, M. R. (2021). Biscoito tipo cookie com adição de farinha de resíduos de frutas. Revista Exatas Online, 12(1), 23-37. https://www.researchgate.net/profile/Stephany-Goncalves-duarte/publication/351105851_BISCOITO_TIPO_COOKIE_COM_ADICAO_DE_FARINHA_DE_RESIDUOS_DE_FRUTAS_COOKIES_PRODUCED_WITH_FRUIT_WASTE_FLOUR/links/60878c04881fa114b42dd6a0/BISCOITO-TIPO-COOKIE-COM-ADICAO-DE-FARINHA-DE-RESIDUOS-DE-FRUTAS-COOKIES-PRODUCED-WITH-FRUIT-WASTE-FLOUR.pdf.

Freitas, E. C., Barreto, E. S., Barros, H. E. A., Silva, A. C. M. & Silva, M. V. (2015). Processamento e caracterização físico-química de farinhas de resíduos de polpas de frutas congeladas da Theobroma grandiflorum e Fragaria vesca. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, 17(4), 425-432. https://doi.org/10.15871/1517-8595/rbpa.v17n4p425-432.

Hautrive, T. P. (2021). Ciência e Tecnologia de Alimentos. Editora Insular.

Instituto Adolfo Lutz. (2008). Métodos físico-químicos para análises de alimentos. (4a ed). Instituto Adolfo Lutz - IAL, 1020 p.

Kinupp, V. F. & Lorenzi, H. (2021). Plantas alimentícias não convencionais (PANC) no Brasil: Guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas. (2a ed.). Plantarum.

Mans, D. R. A. & Grant, A. (2017). “A thing of beauty is a joy forever”. Plants and plant-based preparations for facial care in Suriname. Clinical and Medical Investigation, 2(4), 1-16. https://doi.org/10.15761/CMI.100014.

Mansoor, N., Vinknes, K. J., Veierød, M. B. & Retterstøl, K. (2016). Efeitos de dietas com pouco carboidrato v. dietas com pouca gordura no peso corporal e fatores de risco cardiovascular: uma metanálise de ensaios clínicos randomizados. British Journal of Nutrition, 115(3), 466-79. https://doi.org/10.1017/S0007114515004699.

Minolta. (1998). Precise color communication: color control from perception to instrumentation. Konica Minolta. (Encarte). 62p.

Monteiro, V. C. de O., Lima, A. R. N., Rodrigues, T. A., Lemos, J. de O. M., Câmara, G. B., Oliveira, L. de S., Pereira, M. T. L. & Silva Júnior, A. F. da. (2021). Determinação da composição nutricional de biscoitos funcionais sem glúten elaborados com farinha de banana verde e farinha de quinoa. Brazilian Journal of Development, 7(5), 49985-50001. https://doi.org/10.34117/bjdv7n5-411.

Moreira, D. B., Dias, T. de J., Rocha, V. C. da. & Chaves, A. C. T. A. (2021). Determinação do teor de cinzas em alimentos e sua relação com a saúde. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação (REASE), 7(10), 3041-3052. https://doi.org/ 10.51891/rease.v7i10.3011.

Moura, S. C. S. R., Hubinger, M. D., Alvim, I. D., Germer, S. P. M., Souza, E. C. G. & Berling, C. L. (2016). Caracterização e quantificação de compostos bioativos do hibisco (Hibiscus sabdariffa L.). In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Gramado, RS, Brasil: Anais.... http://www.ufrgs.br/sbctars-eventos/xxvcbcta/anais/files/65.pdf.

Nitzke, J. A. & Thys, R. C. S. (2021). Avaliação da qualidade tecnológica/industrial da farinha de trigo. Instituto de Ciências e Tecnologia de Alimentos (ICTA). https://www.ufrgs.br/napead/projetos/avaliacao-farainha-trigo/item1.php.

Oliveira, I. M.; Melo, F. D. S. N.; Souza, M. M.; Menezes, M. S.; Paz, E. O. & Cavalcanti, M. S. (2020). Utilização de farinhas alternativas em produtos de panificação: uma revisão literária. Journal Research, Society and Development, 9(9), 1-27. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6228.

Piovesana, A., Bueno, M. M. & Klajn, V. M. (2013) Elaboração e aceitabilidade de biscoitos enriquecidos com aveia e farinha de bagaço de uva. Brazilian Journo Food and Technology, 16 (1), 68-72. http://dx.doi.org/10.1590/S1981-67232013005000007

Rodrigues, D. N. & Rodrigues, D. F. (2017) Fitoterapia como coadjuvante no tratamento da obesidade. Revista Brasileira de Ciências da Vida, 5(4), 1-19. http://jornalold.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/379.

Rodrigues, R. (2021). Coproduto da própolis como inibidor da oxidação lipídica em biscoitos de polvilho. 93 f. [Mestrado em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos], Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, PR, Brasil). http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/24748/1/propoliscoprodutoinibidoroxidacao.pdf.

Sena Júnior, A. S., Menezes, A. T. S. de. & Nascimento, B. M. S. do. (2021). Elaboração e características físico-químicas de biscoito enriquecido com fécula de mandioca (Manihot esculenta crantz) e farinha de bagaço de uva (vitis sp.). Brazilian Journal of Health Review, 4(2), 6817-6833. https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-230.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). (2020). O Mercado dos Orgânicos está aquecido. https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/o-mercado-para-os-produtos-organicos-estaaquecido,5f48897d3f94e410VgnVCM1000003b74010aRCR D.

Silva, A. B. da., Wiest, J. M. & Carvalho, H. H. C. (2016). Compostos químicos e atividade antioxidante analisados em Hibiscus rosa-sinensis L. (mimo-de-vênus) e Hibiscus syriacus L. (hibisco-da-síria). Brazilian Journal of Food Technology, 19, e2015074. http://dx.doi.org/10.1590/1981-6723.7415.

Silva, F. C. da., Silva Neto, F. do E. S., Silva, M. M. da., Souza, B. A. de., Araújo, D. S., Souza, L. C. de., Lemos, T. de O., Pereira, A. L. F. & Abreu, V. K. G. (2021a). Propriedades físico-químicas e funcionais tecnológicas da farinha de Talinun paniculatum para aplicações alimentares. Revista Gestão, Inovação e Tecnologias, 11(1), 5849-5864. https://doi.org/10.7198/geintec.v11i1.1467.

Silva, M. M. de A., Okamura, L. S., Medeiros, M. das G. M. de., Ferreira, F. E. de S. & Medeiros, F. D. de. (2017). Hibiscus sabdariffa L. – Atividades biológicas e terapêuticas: uma revisão. In: I Congresso Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde e III Encontro Nordestino de Pics (p. 1-6). Anais...Campina Grande, PB, Brasil: Realize Eventos Científicos e Editora Ltda. https://www.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/31852.

Silva, V. M. de A., Almeida, R. L. J., Santos, N. C., Ribeiro, V. H. de A. & Francisco, P. R. M. (2021b). Influência da temperatura na composição físico-química da farinha de beterraba. In: Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia (CONTECC). Brasil: Anais do Contecc 2021, Ano 7, V 1. https://www.confea.org.br/midias/uploadsimce/Contecc2021/Agronomia/INFLU%C3%8ANCIA%20DA%20TEMPERATURA%20NA%20COMPOSI%C3%87%C3%83O%20F%C3%8DSICO-QU%C3%8DMICA%20DA%20FARINHA%20DE%20BETERRABA.pdf.

Sobota, J de F., Pinho, M. G. & Oliveira, V. B. (2016). Perfil físico-químico e atividade antioxidante do cálice da espécie Hibiscus Sabdariffa L. a partir do extrato aquoso e alcoólico obtidos por infusão e decocto. Revista Fitos, 10(1), 33-46. https://doi.org/10.5935/2446-4775.20160004.

Sousa, J. M. A., Caldas, J. M. & Brito, M. C. A. (2021). Avaliação da atividade antioxidante do extrato da Hibiscus sabdariffa L. para desenvolvimento de formulação cosmética. Revista Fitos, ahead of print. https://revistafitos.far.fiocruz.br/index.php/revista-fitos/article/view/1110/919.

Tabela brasileira de composição de alimentos (TACO) NEPA – UNICAMP. (2011). (4a ed.) Campinas: NEPAUNICAMP, 161 p.

Vasconcelos, M. A. S. & Melo Filho, A. B. (2010). Conservação de Alimentos. Programa Escola Técnica Aberta do Brasil (ETEC – Brasil). 130 p.

Vieira, S. (2018). Estatística Básica. (2a ed.). CengageLearning.

Published

03/02/2022

How to Cite

FERREIRA, D. M.; CARVALHO, K. C. M. .; NATEL, A. S. .; AGUIAR , Édina de F. .; SILVA, L. F. L. e. Physical and chemical characterization of biscuit with or without hibiscus flour. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e49011226094, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.26094. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26094. Acesso em: 17 jun. 2024.

Issue

Section

Health Sciences