Integrated and transdisciplinary academic practices as a means of critical and authorial development of the Bachelor of Laws

Authors

  • Shirlei Luana Chaves e Sousa Pereira FUNDAÇÃO COMUNITÁRIA DE ENSINO SUPERIOR DE ITABIRA - FUNCESI PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

DOI:

https://doi.org/10.17648/rsd-v7i7.360

Keywords:

Academic writing; Textual genres; Transdisciplinary Practices

Abstract

The article aims to investigate ways of promoting, through integrated and transdisciplinary practices, reading and writing skills of the academic field of the future bachelor in Law. To do so, we proposed an action research that allowed us, from procedures involving observation, interviews with focus group and questionnaire, to draw up a work agenda in order to change our form of classroom literacy. The dialogue among the professors of the Law course was also essential, as it allowed for interdisciplinary and multidisciplinary practices that would lead the academics to work in ways of reading and academic textual production that were effectively reflective, meaningful and collectivized. Thus, the activities developed by the students allowed to reveal to what extent a process and interdisciplinary work assists in the expansion of discursive-textual capacities, as well as the processes of learning, under a social and interactionist perspective, can allow a critical and authorial growth of the academic.

Author Biography

Shirlei Luana Chaves e Sousa Pereira, FUNDAÇÃO COMUNITÁRIA DE ENSINO SUPERIOR DE ITABIRA - FUNCESI PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

 

 

References

ASSIS, Juliana Alves; MATA, Maria Aparecida. A escrita de resumos na formação inicial do professor de Língua Portuguesa: movimentos de aprendizagem no espaço de sala de aula. In: KLEIMAN, Angela B.; MATENCIO, Maria L. M. (Orgs.). Letramento e formação do professor: práticas discursivas, representações e construção do saber. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2005. p. 1-18.

ASSIS, Juliana. A. Eu sei mas não consigo colocar no papel aquilo que eu sei: representações sobre os textos acadêmico-científicos e pistas para a didática da escrita na universidade. In : ASSIS, J. A.; BOCH, F.; RINCK, F. (Org.). Letramento na universidade. Campinas: Mercado de Letras, 2012. p. 3.

ASSIS, Juliana Alves; MATA, Maria Aparecida da; PERINI-SANTOS, Pedro. Ensino/aprendizagem de resumos acadêmicos em sala de aula : negociação de representações. In: ENCONTRO INTERNACIONAL LINGUAGEM CULTURA E COGNIÇÃO: Reflexões para o Ensino, 2, 2003, Campinas. Anais... Campinas, São Paulo: Graf. FE; ALB, 2003. p. 1-15.

AUTHIER-REVUZ, J. A. Não-coincidência interlocutiva e seus reflexos metaenunciativos In: Entre a transparência e a opacidade: um estudo enunciativo do sentido. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Tradução Lucie Didio. Brasília: Plano, 2002.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BAKHTIN, M./VOLOCHINOV, L. Marxismo e filosofia da linguagem. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1981.

BAKHTIN, M./VOLOCHINOV, L. Marxismo e filosofia da linguagem. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 1995.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola, 2008.

BRETON, Philippe. A argumentação na comunicação. São Paulo: Edusc, 2003.

BRONCKART, Jean- Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividades de Linguagens, texto e discursos:por um interacionismo sócio-discursivo. Trad. Anna Rachel Machado e Péricles Cunha. São Paulo: Educ, 1997/99.

BRONCKART, Jean- Paul. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Campinas: Mercado de Letras, 2006.

BRONCKART, Jean- Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. 2.ed. São Paulo: EDUC, 2007

CHAPOULIE, Jean Michel. Everett C. Hughes et le developpement du travail de terrain en France. Revue Française de Sociologie, v. 25, n. 4, 1984, p. 582-608.

CORRÊA, Manoel Luiz G.; BOCH, Françoise (Org.). Ensino de língua: representação e letramento. Campinas, São Paulo: Mercado das Letras, 2006.

DELL’ISOLA, Regina Lúcia Péret. Retextualização de gêneros escritos. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

DUCROT, Oswald. O dizer e o dito. Campinas, SP: Pontes, 1987.

EMEDIATO, Wander. A fórmula do texto: redação, argumentação e leitura. São Paulo: Geração Editorial, 2008.

GARCEZ, Lucília Helena do Carmo. Técnica de redação: o que é preciso saber para bem escrever. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

GILLY, M. Les représentations sociales dans le champ éducatif. In. JODELET, D. Les représentations sociales: un domaine en expansion. Paris: Presses Universitaire de France, 1989.

JODELET, Denise.Les représentations sociales: un domaine en expansion. In JODELET, D. Les représentations sociales: un domaine en expansion. Paris: Presses Universitaire de France, 1989.

JUNIOR FERRAZ, Tércio Sampaio. Direito, Retórica e Comunicação: subsídios para uma pragmática do discurso jurídico. São Paulo: Saraiva, 1997.

KATO, Mary Aizawa. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolinguística. São Paulo: Ática, 1986.

KLEIMAN, Angela B. Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, São Paulo: Mercado das Letras, 1995.

KLEIMAN, Angela B. Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola.In: KLEIMAN, Angela B. (Org.). Os significados do letramento. Campinas, São Paulo: Mercado de Letras, 1995.

KLEIMAN, Angela B. Abordagens da leitura. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 7, n. 14, 2004, p. 13-22.

KLEIMAN, Angela. Trajetórias de acesso ao mundo da escrita: relevância das práticas não escolares de letramento para o letramento escolar. Perspectiva, Florianópolis, v. 28, n. 2, p. 569-599, jul./dez. 2010.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. A inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contexto,1997.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. Argumentação e Linguagem. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Maria Angela Paulino Teixeira. Processos inferenciais de referenciação na perspectiva sócio-discursiva. 2004. 343f. Tese. (Doutorado) Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Letras, Belo Horizonte

MACHADO, Anna Rachel; LOUSADA, Eliane; ABREU-TARDELLI, Lílian Santos. Resenha. 2. ed. São Paulo: Parábola, 2004.

MACHADO, Anna Rachel; LOUSADA, Eliane; ABREU-TARDELLI, Lílian Santos. Resumo. São Paulo: Parábola, 2004.

MACHADO, Daniela Zimmermann; PEREIRA Rodrigo Acosta. A infraestrutura textual do gênero Ombudsman: um estudo interacionista sociodiscursivo. Working papers em linguística, Florianópolis, n. especial, p. 127-147, 2009. Disponível em: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/workingpapers/article/view/12735.

Acesso em: 15 dez. 2012.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. São Paulo: Cortex, 2001.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Referenciação e retextualização de textos acadêmicos: um estudo do resumo e da resenha. CONGRESSO INTERNACIONAL DA

ABRALIN, 3, 2003, Rio de Janeiro. Anais..., Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Linguística, 2003, p.1-11

MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Atividades de (re)textualização em práticas acadêmicas: um estudo do resumo. SCRIPTA, v. 6, n. 11. Belo Horizonte: PUC Minas, 2002.

MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Gêneros do discurso e apropriação de saberes: (re)conhecer as práticas linguageiras em sala de aula.In: Linguagem em (Dis)curso – LemD, v. 8, n. 3, p.541-562, set./dez. 2008.

MINAYO, Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 1992.

MINAYO, Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 25. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

MINAYO, Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9. ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2003.

MOTTA-ROTH, Désirée, HENDEGS, Graciela Rabuske. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

OLIVEIRA, Rosiska Darcy; OLIVEIRA, Miguel Darcy. Pesquisa social e ação educativa. In. Carlos Rodrigues Brandão, (Org.). Pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1981.

PLANTIN, Christian. A argumentação: história, teorias, perspectivas. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

RINCK, Fanny; SILVA, Jane Quintiliano Guimarães; ASSIS, Juliana Alves. Qual abordagem erigir para pensar as práticas de leitura e escrita na formação acadêmica e/ou na vida profissional?. Scripta, Belo Horizonte, v. 16, n. 30, p. 7-15, jan./jun. 2012.

SILVA, Jane Quintiliano Guimarães; DA MATA, Maria Aparecida. Proposta tipológica de resumos: um estudo exploratório das práticas de ensino da leitura e da produção de textos acadêmicos. Scripta, Belo Horizonte, v. 6, n. 11, p. 123-133, jul./dez. 2002.

SANTOS, Sandoval Nonato Gomes; SEIXAS, Caroline. Gêneros textuais da formação docente inicial: o projeto de ensino de língua portuguesa. Scripta, Belo Horizonte, v. 16, n. 30, p. 151-168, jan./jun. 2012.

SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, São Paulo: Mercado de Letras, 2004.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

STREET, Brian V. Literacy in theory and practice. Cambridge, Cambridge University Press, 1984.

TERZI, S.B. A construção do currículo nos cursos de letramento de jovens e adultos não escolarizados. 2006. Disponível em: http://www.cereja.org.br/arquivos/uploads/sylviaterzipdf>. Acesso em: 24 set. 2012.

TFOUNI, Leda Verdiani. Adultos não alfabetizados: o avesso do avesso. São Paulo: Pontes, 1988.

TRUBILHANO, Fábio; HENRIQUES, Antônio. Linguagem jurídica e argumentação: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2010.

Published

07/05/2018

How to Cite

PEREIRA, S. L. C. e S. Integrated and transdisciplinary academic practices as a means of critical and authorial development of the Bachelor of Laws. Research, Society and Development, [S. l.], v. 7, n. 7, p. e1577360, 2018. DOI: 10.17648/rsd-v7i7.360. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/360. Acesso em: 7 oct. 2022.

Issue

Section

Articles