The contribution of pharmaceutical care in reducing the economic impact of Systemic Arterial Hypertension: A literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i12.43897

Keywords:

Systemic Arterial Hypertension; Pharmaceutical Care; Pharmacoeconomics; Treatment; Costs.

Abstract

Systemic Arterial Hypertension (SAH) is defined as a chronic non-communicable disease characterized by elevated blood pressure levels, affecting over 1.2 billion people worldwide. It is an exceedingly costly condition for healthcare systems, involving both direct and indirect expenses. Given this context, it is feasible for healthcare systems to seek ways to prevent SAH and promote the health of hypertensive patients, contributing to cost reduction. Therefore, this article aims to analyze studies demonstrating the economic impact of pharmaceutical care on SAH management costs. The methodology adopted for this study was a narrative literature review, based on official documents and data from the Ministry of Health and DATASUS, as well as scientific materials from academic search platforms like Google Scholar, PubMed, and Scielo, spanning from 2010 to 2023. Based on these studies, it was evident that pharmaceutical assistance improved treatment adherence, reduced cardiovascular risks by 30.3%, and saved on hospitalizations, cardiology consultations, and emergency care costs. The annual investment of R$ 162.98 per controlled patient compared favorably to the R$ 117.55 spent on uncontrolled patients. Furthermore, patients monitored by pharmacists saved up to R$ 67.82 annually in healthcare costs. Consequently, it can be concluded that the integration of pharmaceutical care in hypertension has resulted in substantial economic and therapeutic benefits with broader social implications.

References

Alves, H. H. S., Pereira, S. E. S. P., Silva Junior, G. C., Silva, L. A., & Lima, L. R. (2016). Cuidado farmacêutico ao idoso portador de hipertensão arterial sistêmica e diabetes mellitus: revisão de literatura. X Mostra Científica da Farmácia, 1(1), Centro Universitário Católico de Quixadá. http://45.170.157.12/home/bitstream/123456789/1068/1/1229-3253-1-PB.pdf.

Amarante, L. C., Shoji, L. S., Lourenço, E. B., & Marques, L. A. M. (2011). Acompanhamento farmacoterapêutico de pacientes hipertensos usuários da farmácia popular: avaliação das intervenções farmacêuticas. Arquivo de Ciências da Saúde Unipar, 15(1), 29-35.

Araújo, A. L. A., Ueta, J. M., & Freitas, O. (2005). Assistência farmacêutica como um modelo tecnológico em atenção primária à saúde. Revista de Ciências Farmacêuticas Básicas e Aplicadas, 26(2), 87-92. https://rcfba.fcfar.unesp.br/index.php/ojs/article/view/593/591.

Barroso, W. K. S., Rodrigues, C. I. S., Bortolotto, L. A., Mota-Gomes, M. A., Brandão, A. A., & Feitosa, A. D. M. (2021). Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 116(3), 516-658. https://doi.org/10.36660/abc.20201238.

Brasil. Ministério da Saúde (2006). Hipertensão Arterial Sistêmica para o Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderno_atencao_basica15.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde (2016). Estatísticas: Dados de prevalência sobre pressão alta. https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/h/hipertensao/estatisticas.

Cazarim, M. S. (2016). Avaliação econômica em longo prazo da atenção farmacêutica para pacientes com hipertensão arterial sistêmica. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo. https://doi.org/10.11606/D.60.2016.tde-02052016-115821.

Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo. (2010). Fascículo III -Farmácia Estabelecimento de Saúde: Serviços Farmacêuticos. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde. http://www.crfsp.org.br/documentos/materiaistecnicos/fasciculo_3.pdf.

Gonçalves, F. R. (2021). Atenção farmacêutica ao idoso com hipertensão arterial sistêmica. Monografia, Barreiras. http://dspace.unirb.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/443.

Lansing, A., Souza, J., Fernandes, L. C., Castro, L. C., & Kauffmann, C. (2017). O farmacêutico em serviço de atenção secundária à saúde: atuação em equipe multiprofissional para promoção do uso racional de medicamentos. Revista Destaques Acadêmicos, 9(3), 259-271. http://dx.doi.org/10.22410/issn.2176-3070.v9i3a2017.1531.

Lima, A. S., & Andrade, L. G. (2023). Atenção Farmacêutica aos pacientes com Hipertensão Arterial. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, 9(4), 9334-9344. https://doi.org/10.51891/rease.v9i4.9715.

Melgarejo, A. P., Zampieron, R. G., & Sheng, L. Y. (2020). Cuidado farmacêutico: atuação e contribuição do farmacêutico no SUS, Sinop - MT. Scientific Electronic Archives, 14(6), 75-83. https://doi.org/10.36560/14620211298.

Melo, J. I. V., Matos, A. C. L., Pinto, R. S., & Freitas, G. R. M. (2021). O impacto econômico dos serviços farmacêuticos na assistência à saúde de pacientes portadores de hipertensão: uma revisão sistemática. Jornal Brasileiro de Economia da Saúde, 13(1), 66-77, http://doi.org/10.21115/JBES.v13.n1.p66-77.

Nilson, E. A. F., Andrade, R. C. S., Brito, D. A., & Oliveira, M. L. (2020). Custos atribuíveis a obesidade, hipertensão e diabetes no Sistema Único de Saúde, Brasil, 2018. Revista Panamericana de Saúde Pública, 44(1), 1-7. https://doi.org/10.26633/RPSP.2020.32.

Oliveira, G. M. M. , Brant, L. C. C., Polanczyk, C. A., Malta, D. C., Biolo, A., Nascimento, B. R., Souza, M. F. M. , Lorenzo, A. R. D., Fagundes Júnior, A. A. P., Schaan, B. D., Castilho, F. M. , Cesena, F. H. Y., Soares, G. P., Xavier Junior, G. F., Barreto Filho, J. A. S., Passaglia, L. G., Pinto Filho, M. M., Machline-Carrion, M. J., Bittencourt, M. S., Pontes Neto, O. M., Villela, P. B., Teixeira, R. A., Sampaio, R. O., Gaziano, T. A., Perel, P., Roth, G. A., & Ribeiro, A. L. P. (2022). Estatística Cardiovascular – Brasil 2021. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 118(1), 115-373. https://doi.org/10.36660/abc.20211012.

Penaforte, T. R. (2011). Atenção farmacêutica na hipertensão arterial sistêmica: impacto clínico, econômico e social. Tese, Doutorado em Ciências, Universidade de São Paulo.

Pessoa, L. D., Borges, R. T. N., Ribeiro, V. S., Rios, C. C., Bottacin, W. E., Bonetti, A. F., & Souza, T. T. (2021). Impacto do cuidado farmacêutico em pacientes com hipertensão arterial sistêmica. Brazilian Journal of Development, 7(1), 5849-5861. https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-397.

Pires, P. J. L. M., & Andrade, L. G. (2021). Atenção farmacêutica ao paciente hipertenso. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, 7(9), 1090-1109. https://doi.org/10.51891/rease.v7i9.2313.

Reinhardt, F., Ziulkoski, A. L., Andrighetti, L. H., & Perassolo, M. S. (2012). Acompanhamento farmacoterapêutico em idosos hipertensos residentes em um lar geriátrico localizado na Região do Vale dos Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Brasileira de Geriatria, 15(1), 109-117.

Santos, Z. M. S. A. (2011). Hipertensão arterial: um problema de saúde pública. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 24(4), 285-286. http://www.bioline.org.br/pdf?bh11040.

Silva, L. G. A., Aragão, C. C. V., & Sabino, W. (2016). Pressão arterial e atenção farmacêutica: o cuidado faz a diferença. Revista de Atenção à Saúde, 14(47), 12-18. https://doi.org/10.13037/ras.vol14n47.3421.

Siqueira, A. S. E., Siqueira-Filho, A. G., & Land, M. G. P. (2017). Análise do impacto econômico das doenças cardiovasculares nos últimos cinco anos no Brasil. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, 109(1), 39-46. http://doi.org/ 10.5935/abc.20170068.

Sousa, A. L. B., Ferreira, E. C., Guedes, D. N., Costa, K. V. M. C., Correira, A. N., & Albuquerque, K. L. G. D. (2017). Atenção farmacêutica humanizada em pacientes hipertensos no Hospital Universitário Lauro Wanderley. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, 16(1), 45-51. https://doi.org/10.9771/cmbio.v16i1.15384.

Souza, V. V., & Bertoncin, A. L. F. (2008). Atenção farmacêutica para pacientes hipertensos - nova metodologia e a importância dessa prática no acompanhamento domiciliar. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 21(3), 224-230.

Stevens, B., Pezzullo, L., Verdian, L., Tomlinson, J., George, A., & Bacal, F. (2018). Os custos das doenças cardíacas no Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 111(1), 29-36. https://doi.org/10.5935/abc.20180104.

Tomasi, E., Pereira, D. C., Santos, A. V., & Neves, R. G. (2022). Adequação do cuidado a pessoas com hipertensão arterial no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde, 2013 e 2019. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 31(2), 1-14. http://doi.org/10.1590/S2237-96222022000200005.

Published

10/11/2023

How to Cite

BATISTA, T. C. de L. .; OLIVEIRA, C. V. de .; SOUZA, A. G. P. de . The contribution of pharmaceutical care in reducing the economic impact of Systemic Arterial Hypertension: A literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 12, p. e22121243897, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i12.43897. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/43897. Acesso em: 22 feb. 2024.

Issue

Section

Review Article