Lifestyle of university students from a confessional institution in northwest Paraná

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i12.44006

Keywords:

Lifestyle; Students; Health promotion; Universities.

Abstract

Objective: to evaluate the lifestyle of university students at a confessional institution in northwestern Paraná. Methodology: Cross-sectional, descriptive study, with a quantitative approach. Data were collected using a validated questionnaire (Fantastic Lifestyle), applied to 297 higher education students from a private educational institution in the northwest of Paraná, and analyzed using Software R. The research was approved by the Research Committee. Research Ethics (Opinion no. 3,578,524), and met the regulatory standards for research involving human beings. Results: Of the students analyzed, 37.7% were classified as having an “excellent” lifestyle, 46.1% as “very good”, 14.1% were classified as “good”, 2% “average” and none were classified as “needs improvement”. The variables that had a statistically significant association with lifestyle were: having someone to talk to, giving and receiving affection, being positive and optimistic, being able to deal with stress, being satisfied with work, relaxing and having leisure time, practice physical activity (vigorously or moderately active) and sleep well. The variables that had a negative association with lifestyle were: frequently eating junk food, being above a healthy weight range, feeling sad and depressed, appearing to be in a hurry. Conclusion: The vast majority of students analyzed presented a lifestyle considered excellent and very good, a superior result when compared to other studies, which may be associated with the fact that they study and live in an environment that encourages a healthy lifestyle.

Author Biography

Ademilson José Bernardineli, Universidade Estadual de Maringá

Farmacêutico, professor e mestre em ciências da saúde.

References

Anversa, A. C., Santos Filha, V. A. V. dos., Silva, E. B. da., & Fedosse, E. (2018). Qualidade de vida e o cotidiano acadêmico: uma reflexão necessária. Cadernos Brasileiros De Terapia Ocupacional, 26(3), 626–631. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1185

Borche, N. C., Asimplicações da saída da casa dos pais na vida de jovens universitários. (2019). Repositório Universitário da Ânima (RUNA), https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/16596.

Bührer, B. E., Tomiyoshi, A. C., Furtado, M. D., & Nishida, F. S. (2019). Análise da Qualidade e Estilo de Vida entre Acadêmicos de Medicina de uma Instituição do Norte do Paraná. Revista Brasileira De Educação Médica, 43(1), 39–46.

https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n1RB20170143

Busato, M. A., Pedrolo, C., Gallina, L. S., & Rosa, L. da. (2016). Ambiente e alimentação saudável: percepções e práticas de estudantes universitários. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, 36(2), 75–84. https://doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n2p75

Çetinkaya, S., & Sert, H. (2021). Comportamentos de estilo de vida saudável de estudantes universitários e fatores relacionados. Acta Paulista De Enfermagem, 34, eAPE02942. https://doi.org/10.37689/acta-ape/2021AO02942

Coelho, J. & Pereira Jr, A. A. (2015). Avaliação do estilo de vida em adultos jovens universitários. RGSN - Revista Gestão, Sustentabilidade e Negócios, 3(1), 41-50.

Crespo, P. A., Machado, A. K. F., Nunes, B. P., & Wehrmeister, F. C. (2021). Prevalência de fatores de risco comportamentais à saúde e sua ocorrência simultânea em estudantes de uma universidade pública de Pelotas, Rio Grande do Sul, 2017. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 30(4), e2021186. https://doi.org/10.1590/S1679-49742021000400027

Lima, J. R. N., Pereira, A. K. A. de M., Nascimento, E. G. C. do, & Alchieri, J. C. (2013). Percepção do acadêmico de enfermagem sobre o seu processo de saúde/doença durante a graduação. Saúde & Transformação Social, 4(4), 54-62. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2178-70852013000400010&lng=pt&tlng=pt.

Malafaia, Q. S. C. B., Devalieri, C., Schmitt, M. V., & Sousa, C. A. (2019). Relação entre estilo de vida e desempenho acadêmico. Revista Brasileira Em Promoção Da Saúde, 32. https://doi.org/10.5020/18061230.2019.9719

Malta, D. C. (2014). Doenças crônicas não transmissíveis, um grande desafio da sociedade contemporânea. Ciência & Saúde Coletiva, 19(1), 4–4. https://doi.org/10.1590/1413-81232014191.0084

Martins, T. C. de F., Silva, J. H. C. M., Máximo, G da C., & Guimarães, R. M. (2021). Ciênc. saúde coletiva 26(10). https://doi.org/10.1590/1413-812320212610.10852021

Mendes-Netto, R. S., Silva, C. S., Costa, D. & Raposo, O. F. F. (2012). Nível de atividade física e qualidade de vida de estudantes universitários da área de saúde. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, 10(34). https://doi.org/10.13037/rbcs.vol10n34.1802.:

Penaforte, F. R., Matta, N. C., & Japur, C. C. (2015). Associação entre estresse e comportamento alimentar em estudantes universitários. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde, 11(1), 225–237. https://doi.org/10.12957/demetra.2016.18592

Pereira, A. R. do S. (2013) Hábitos de sono em estudantes universitários. Orientador: Raquel Silva. 2013. Dissertações de Mestrado (Mestre em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Fernando Pessoa. http://hdl.handle.net/10284/4079.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM.

Pillon, S. C., Corradi-Webster, C. M. (2006). Teste de identificação de problemas relacionados ao uso de álcool entre estudantes universitários. R Enferm UERJ. http://www.revenf.bvs.br/pdf/reuerj/v14n3/v14n3a01.pdf.

Sanches Giacometti Kowalski, I., Maria Maluf Ferrari, C.., Bernadete dos Santos Pito Alexandre, L., Calabuig Chapina Ohara, E., & Inês Nunes, M. (2020). Fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis em usuários de duas Unidades Básicas de Saúde no município de São Paulo, Brasil. 10.15343/0104-7809.202044076083. O Mundo Da Saúde, 44(s/n), 76–83. https://revistamundodasaude.emnuvens.com.br/mundodasaude/article/view/936

Santos, A. F., Mussi, F. C., Pires, C. G. S., Santos, C. A. de S. T., & Paim, M. A. S. (2020). Qualidade do sono e fatores associados em universitários de enfermagem. Acta Paulista De Enfermagem, 33, eAPE20190144. https://doi.org/10.37689/acta-ape/2020AO0144

Silva, D. (2019). A influência do estresse no comportamento alimentar e no estado nutricional de estudantes de nutrição. Repositório Universitário da Ânima (RUNA), https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/9754

Simão, T. O. (2016). Reflexões sobre como conciliar trabalho e estudo no ensino superior. Orientador: José Amiraldo Alves da Silva. 2016. 47 p. Monografia (Licenciatura em Pedagogia) – Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, 2016. http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/riufcg/6559/TATIANA%20OLIVEIRA%20SIMÃO.%20TCC.%20LICENCIATURA%20EM%20PEDAGOGIA.2016.pdf?sequence=3&isAllowed=y.

Vanzella, E (2019). O envelhecimento, a transição epidemiológica, da população brasileira, e impacto nas internações no âmbito do sus. ENDURECE (Revista Eletrônica da FAESNE). João Pessoa p.15 https://www.ufpb.br/gcet/contents/documentos/repositorio

Viana, A. G. & Sampaio, L. (2019). Qualidade de Vida dos Universitários em período de Conclusão de Curso. Id on Line Rev.Mult. Psic., 13(47), 1085-1096. https://doi.org/10.14295/idonline.v13i47.2106

Zancan, R. K., Machado, A. B. C., Boff, N., & Oliveira, M. da S. (2021). Estresse, Ansiedade, Depressão e Inflexibilidade Psicológica em Estudantes Universitários de Graduação e Pós-Graduação. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 21(2), 749-767. https://dx.doi.org/10.12957/epp.2021.61067

Published

13/11/2023

How to Cite

MARTINS, S. W. .; OLIVEIRA, V. N. de L. .; BERNARDINELI, A. J. .; ARAÚJO, C. R. M. A. . Lifestyle of university students from a confessional institution in northwest Paraná. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 12, p. e70121244006, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i12.44006. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/44006. Acesso em: 22 feb. 2024.

Issue

Section

Health Sciences