Nursing care for women with anxiety and depression during pregnancy: an integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.6961

Keywords:

Prenatal; Pregnancy; Anxiety; Depression.

Abstract

Objective: To demonstrate the importance of knowledge about anxiety and depression during pregnancy for improving the quality of prenatal care in Basic Health Care. Methodology: This is an integrative review of the literature carried out with articles published and indexed in the Virtual Health Library (VHL) and the LILACS and MEDLINE databases. Results and discussion: Of the 34 articles found, after applying inclusion and exclusion criteria and analyzing their contents, 09 were selected for the study analysis. Characteristics that stood out in the occurrence of problems to harmonize the psychological during and after the gravidic period were identified. Conclusion: Anxiety and depression are present, mainly in adolescent mothers, mothers with low schooling, without family support, and single mothers, thus the influence of socioeconomic factors as risk factors for these disorders in pregnancy. As a strategy for quality care to pregnant women with depression and anxiety, the Psychological Prenatal allied with multiprofessional follow-up has proved essential.

References

Almeida, N. M. C. & Arrais, A. R. (2016). O Pré-Natal Psicológico como Programa de Prevenção à Depressão Pós-Parto. Psicol. cienc. prof., 36 (4): 847-863.

Arrais, A. R., Araujo, T. C. C. F., Schiavo, R. A. (2019). Depressão e ansiedade gestacionais relacionadas à depressão pós-parto e o papel preventivo do pré-natal psicológico. Rev. Psicol. Saúde, 11 (2): 23-34.

Balaskas, J. (1999). Gravidez Natural: Um prático guia holístico para o seu bem-estar, desde a concepção até o parto. 1. ed. Trad. Mirtes de Oliveira, São Paulo: Editora Manole Ltda.

Cardillo, V. A., Oliveira, L. C. Q., Monteiro, J. C. S. & Gomes-Sponholz, F. A. (2016). Identificação de sintomas depressivos no período pós-parto em mães adolescentes. Revista Eletrônica de Enfermagem, 18: 1-10.

Costa, D. O., Souza, F. I. S., Pedroso, G. C. & Strufaldi, M. W. L. (2018). Transtornos mentais na gravidez e condições do recém-nascido: estudo longitudinal com gestantes assistidas na atenção básica. Ciênc. saúde coletiva, 23 (3): 691-700.

Dell’Osbel, R. S., Gregoletto, M. L. O. & Cremonese, C. (2019). Sintomas depressivos em gestantes da atenção básica: prevalência e fatores associados. ABCS Health Sci, 44 (3): 187-194.

Freitas, D. M. S. (2018). Depressão Gestacional: Fatores de Risco. 8. ed. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, 03 (2): 102-125.

Guimarães, F. J., Santos, F. J. S., Leite, A. F. B., Holanda, V. R., Sousa, G. S. & Perrelli, J. G. A. (2019). Adoecimento mental em gestantes. Revista Enfermería Global, 18 (53): 499-534.

Hoffman, B. L., Schorge, J. O., Halvorson, L. M., Bradshaw, K. D. & Cunningham, F. G. (2014). Ginecologia de WILLIAMS. 2 ed. Porto Alegre: Artmed.

Kassada, D. S., Waidman, M. A. P., Miasso, A. I. & Marcon, S. S. (2015). Prevalência de transtornos mentais e fatores associados em gestantes. Acta Paulista de Enfermagem, 28 (6), 495-502.

Wechsler, A. M., Reis, K. P. & Ribeiro, B. D. (2016). Uma análise exploratória sobre fatores de risco para o ajustamento psicológico de gestantes. Psicologia Argumento, 34 (86): 273-288.

Lucchese, R., Simões, N. D., Monteiro, L. H. B., Vera, I., Fernandes, I. L., Castro, P. A., Silva, G. C., Evangelista, R. A., Bueno, A. A. & Lemos, M. F. (2017). Fatores associados à probabilidade de transtorno mental comum em gestante: estudo transversal. Esc. Anna Nery, 21 (3): e20160094.

Maciel, L. P., Costa, J. C. C., Campos, G. M. B., Santos, N. M., Melo, R. A. & Diniz, L. F. B. (2019). Transtorno mental no puerpério: riscos e mecanismos de enfrentamento para a promoção da saúde. Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online), 11 (4): 1096-1102.

Meira, B. M., Pereira, P. A. S., Silveira, M. F. A., Gualda, D. M. R. & Junior, H. P. O. S. (2015). Desafios para profissionais da atenção primária no cuidado à mulher com depressão pós-parto. Texto Contexto – enferm., 24 (3): 706-712.

Moll, M. F., Matos, A., Rodrigues, T. A., Martins, T. S., Pires, F. C. & Pires, N. A. S. (2019). Rastreando a depressão pós-parto em mulheres jovens. Rev. enferm UFPE on line, 2019; 13 (5): 1338-1344.

Morais, A. O. D. S., Simões, V. M. F., Rodrigues, L. S., Batista, R. F. L., Lamy, Z. C., Carvalho, C. A., Silva, A. A. M. & Ribeiro, M. R. C. (2017). Sintomas depressivos e de ansiedade maternos e prejuízos na relação mãe/filho em uma coorte pré-natal: uma abordagem com modelagem de equações estruturais. Cad. Saúde Pública, 33 (6): e00032016.

Quevedo, J., Nardi, A. E. & Silva, A. G. (org.). (2019). Depressão: teoria e clinica. 2 ed. Porto Alegre: Artmed.

Rama, A. C. R., Santos, A. T. A., Fernandez-llimos, F., Figueiredo, I. V., Lopes, J., Marques, L., Caramona, M. & Castel-Branco, M. (2014). Tratamento farmacológico da depressão na mulher grávida. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra/ Coimbra University Press.

Rocha, C. G. G., Heidemann, I. T. S. B., Rumor, P. C. F., Antonini, F. O., Durand, M. K. & Magagnin, A. B. (2019). Determinantes sociais da saúde na consulta de enfermagem do pré-natal. Rev enferm UFPE on line. 13: [1-8].

Torrézio, M. C. S. & Botti, N. C. L. (2017). Episódios de cuidado a mulheres com transtornos mentais na Atenção Básica. Revista Cubana de Enfermería, 33 (2): 1561-2961.

Published

04/10/2020

How to Cite

ARAÚJO, A. B. de .; NUNES, Ádrya C. M.; PESSOA, A. V. S.; GOMES, B. C.; SILVA, E. R. e .; SOUSA, L. de M.; SOUSA, N. R. P. de .; SOARES, F. A. de F. Nursing care for women with anxiety and depression during pregnancy: an integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e4349106961, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.6961. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/6961. Acesso em: 8 aug. 2022.

Issue

Section

Health Sciences