Care provided by Family Health Strategy teams in patients at risk of suicide

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.8498

Keywords:

Suicidal behavior; Professional team; Basic attention.

Abstract

The study aimed to characterize the care provided by two Family Health Strategy (FHS) teams to patients at risk of suicide in a city located in the interior of Rio Grande do Sul (RS). Qualitative and descriptive study, conducted with 15 health professionals from two ESF, through semi-structured interviews with open questions. Data were collected between September and October 2018 and analyzed qualitatively. The results point to the following categories related to care for patients with suicidal behavior: identification of actions taken by the FHS team; difficulties of the FHS team in caring for patients; evaluation by the FHS team regarding the care provided to patients. It is understood that the care for patients with suicidal behavior by FHS teams starts from a good risk assessment in order to, from then on, provide care in a personalized way, also involving practices aimed at families and the community, with preventive measures.

Author Biographies

Tainá Franzon, Universidade do Vale do Taquari – Univates

Especialista e Saúde da Família. Enfermeira no Hospital Padre Castelli de Anta Gorda - RS

Eliane Lavall, Universidade do Vale do Taquari – Univates

Doutora em Enfermagem pela UFRGS, área Saúde Mental

Aline Oliveira, hospital de Clínicas de Porto Alegre

Especialista em Saúde Mental pela UFRGS. Enfermeira na Unidade de Internação Psiquiátrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

Vanessa Menegalli, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Especialista em Saúde Mental pela UFRGS. Enfermeira na Unidade de Internação Psiquiátrica do HCPA

Juciléia Thomas, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Especialista em Saúde Mental pela Escola de Enfermagem da UFRGS. Enfermeira na Unidade de Internação Psiquiátrica do HCPA

References

Alonso, C. M. C., Béguin, P. D. & Duarte, F. J. C. M. (2018). Trabalho do agente comunitário de saúde na Estratégia Saúde da Família: metassíntese. Revista de Saúde Pública, 52(14). Recuperado de https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102018000100502. doi: 10.11606/s1518-8787.2018052000395

Borba, L. O., Ferreira, A. C. Z., Capistrano, F. C., Kalinke, L. P., Maftum, M. A. & Maftum, G. J. (2020). Fatores associados à tentativa de suicídio por pessoas com transtorno mental. REME Revista Mineira de Enfermagem, 24. Recuperado de http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1430

Borba, L. O., Maftum, M. A., Vayego, S. A., Mantovani, M. F., Felix, J. V. C & Kalinke, L. P. (2018). Adesão do portador de transtorno mental à terapêutica medicamentosa no tratamento em saúde mental. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 52.

Recuperado de https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&nrm=iso&lng=pt&tlng=pt&pid=S0080-62342018000100425. doi: 10.1590/s1980-220x2017006603341

Botega, N. J. (2014). Comportamento suicida: epidemiologia. Psicologia USP [online], 25(3), 231-236. Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/pusp/v25n3/0103-6564-pusp-25-03-0231.pdf. doi:10.1590/0103-6564D20140004

Brasil. (2012). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ): manual instrutivo. (Série A. Normas e Manuais Técnicos). Brasília: Ministério da Saúde.

Cardoso, L. & Galera, S. A. F. (2011). O cuidado em saúde mental na atualidade. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 45(3), 687-691. doi: 10.1590/S0080-62342011000300020

Chibante, C. L. P., Santo, F. H. E., Santos, T. D., Porto, I. S., Daher, D. V. & Brito, W. A. P. (2017). Saberes e práticas no cuidado centrado na pessoa com feridas. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, 21(2).

Conselho Nacional de Saúde (CNS). (2013). Resolução nº 466/2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, 13 jun. 2013. Seção 1, p. 59.

Cruz, K. D. F., Guerrero, A. V. P. Scafuto, J. & Vieira, N. (2019). Atenção à crise em saúde mental: um desafio para a reforma psiquiátrica brasileira. Revista do NUFEN, 11(2), 117-132.

Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-25912019000200008. doi: 10.26823/RevistadoNUFEN.vol11.n02ensaio51

Elias, P. E., Ferreira, C.W., Alves, M. C. G., Cohn, A., Kishima, V., Escrivão, A. Jr., Gomes, A. & Bousquat, A. (2006). Atenção Básica em Saúde: comparação entre PSF e UBS por estrato de exclusão social no município de São Paulo. Ciência & Saúde Coletiva, 11(3), 633-641. doi:10.1590/S1413-81232006000300012

Eslabão, A. D., Santos, E. O., Santos, V. C. F., Rigatti, R., Mello, R. M. & Schneider, J. F. (2019). Saúde mental na estratégia saúde da família: caminhos para uma assistência integral em saúde. Journal of Nursing and Health, 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/11106. doi: 10.15210/JONAH.V9I1.11106

Farias, I. D., Buss Thofehrn, M. & Prado Kantorski, L. (2016). A oficina terapêutica como espaço relacional na atenção psicossocial. Revista Uruguaya de Enfermería, 11(2), 2-13.

Fernandes, M. A., Lima, G. A. & Silva, J. S. Escuta terapêutica como estratégia de prevenção ao suicídio: relato de experiência. (2018). Revista de Enfermagem da UFPI, 7(1), 75-79. Recuperado de https://ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/6597/pdf. doi: 10.26694/reufpi.v7i1

Garcia, A. C. P., Lima, R. C. D., Galavote, H. S., Coelho, A. P. S., Vieira, E. C. L., Silva, R. C. & Andrade, M. A. C. (2017). Agente Comunitário de Saúde no Espírito Santo: do perfil às atividades desenvolvidas. Trabalho, Educação e Saúde. 15(1), 283-300. doi: 10.1590/1981-7746-sol00039

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (2019). Cidades@. Brasil. Rio Grande do Sul. Anta Gorda. População estimada [2019]. Recuperado em 24 de junho de 2020, de https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/anta-gorda/panorama

Meyer, D., Abbott, J.-A., Rehm, I., Bhar, S., Barak, A., Deng, G., Wallace, K., Ogden, E. & Klein, B. (2017). Development of a suicidal ideation detection tool for primary healthcare settings: using open access online psychosocial data. Telemedicine Journal and e-Health, 23(4), 273-281. Retrieved from https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27662524/. doi: 10.1089/tmj.2016.0110

Minayo, M. C. S. & Costa, A. P. (2018). Fundamentos teóricos das técnicas de investigação qualitativa. Revista Lusófona de Educação, 40(40), 139-153. Recuperado de https://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/6439

Oliveira, R. T. Q., Ignacio, C. F., Moraes Neto, A. H. A. & Barata, M. M. L. (2017). Matriz de avaliação de programas de promoção da saúde em territórios de vulnerabilidade social. Ciência & Saúde Coletiva [online], 22(12), 3915-3932. Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/csc/v22n12/1413-8123-csc-22-12-3915.pdf. doi:10.1590/1413-812320172212.24912017

Previato, G. F. & Baldissera, V. D. A. (2018). Retratos da prática interprofissional colaborativa nas equipes da atenção primária à saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem, 39. Recuperado de https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472018000100431&lng=pt&tlng=pt. doi: 10.1590/1983-1447.2018.2017-0132

Rio Grande do Sul. (s/d) Secretaria da Saúde. Centro Estadual de Vigilância em Saúde. Suicídio. Arquivos anexos. Prevenção do suicídio no nível local: orientações para a formação de redes municipais de prevenção e controle do suicídio e para os profissionais que a integram. Recuperado em 10 de dezembro de 2019, de https://www.cevs.rs.gov.br/suicidio?fbclid=IwAR0QulDsEgZ_FYO6ypJ6vrQZJsEwoGnP23UxR5ZZzkm37V5IFO58MUmzq-o

Ronsani, A. P. V., Siqueira, D. F., Mello, A. L., Terra, M. G., Cattani, A N. & Welter, L. S. (2020). Cuidado à pessoa com transtorno mental na compreensão do familiar.

Revista de Pesquisa (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Online), 12, 793-799. Recuperado de http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/7469/pdf_1. doi: 10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.7469

Silva Filho, J. A., Silva, C. R. L., Marques, A. P. B. F., Nóbrega, R. J. N. & Pinto, A. G. A. (2020). Práticas de cuidado em saúde mental desenvolvidas por enfermeiros na Estratégia Saúde da Família. Nursing (São Paulo), 23(262), 3638-3642.

Vidal, C. E. L., Gontijo, E. C. D. M. & Lima, L. A. (2013). Tentativas de suicídio: fatores prognósticos e estimativa do excesso de mortalidade. Cadernos de Saúde Pública, 29(1),175-187. doi:10.1590/S0102-311X2013000100020

World Health Organization (WHO). (2019). Suicide. Retrieved December 10 2019, from https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/suicide

Published

19/10/2020

How to Cite

FRANZON, T.; LAVALL, E.; OLIVEIRA, A.; MENEGALLI, V.; THOMAS, J. Care provided by Family Health Strategy teams in patients at risk of suicide. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e8019108498, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.8498. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/8498. Acesso em: 28 jun. 2022.

Issue

Section

Health Sciences