Strategic map of management of the institutional development plan 2015-2019 of the Federal University of Espírito Santo: a scenario and target analysis

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.9044

Keywords:

Strategic planning; Management map; Swot analysis; Scenario analysis.

Abstract

The Institutional Development Plan (PDI) and the Management Report are institutional documents, mandatory to assist university management in their planning. Considering that the Federal University of Espirito Santo (UFES) will propose a new PDI the objective of this article was to compare the goals set for the management area in the period from 2015 to 2019 and to verify if they were achieved. It can be seen that the analysis of the reports is insufficient. In a complementary way, a SWOT analysis was carried out from the point of view of the managers of the São Mateus Campus who emphasized that the institution has a greater number of threats and negative points than opportunities and strengths. This fact is corroborated by the situational analysis carried out.

Author Biographies

Valesca Scarpati, Universidade Federal do Espírito Santo

Servidora pública na Universidade Federal do Espírito Santo.

Erivelton Toreta Braz, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil

Servidor público federal na Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil.

Diego Vieira dos Santos, Instituto Federal de Educação do Espírito Santo, Brasil

Servidor público federal no Instituto Federal de Educação do Espírito Santo, Brasil.

Marielce de Cassia Ribeiro Tosta, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora do ensino superior na Universidade Federal do Espírito Santo.

References

Brasil. (2003). Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003. (2003). Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.683impressao.htm.

Brasil. (2004). Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm.

Brasil. (2016). Lei nº 13.341, de 29 de setembro de 2016. Altera as Leis n º 10.683, de 28 de maio de 2003, que dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e 11.890, de 24 de dezembro de 2008, e revoga a Medida Provisória nº 717, de 16 de março de 2016. Diário Oficial da União. Brasília, DF. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13341.htm#art12.

Candido, J. L., & Barbosa, M. D. F. N. (2017). Uma proposta de análise do planejamento estratégico em instituições federais de ensino superior. Polêm!ca - Revista Eletrônica da UERJ, 17(3), 093-110. doi: 10.12957/polemica.2017.31045.

Costa, L. S. A. B., & Pestana, F. O. (2019). Matriz SWOT PDI. Mensagem recebida por erivelton.toreta@gmail.com em 13/09/2019.

Dall Magro, C. B., & Rausch, R. B. (2012). Plano de desenvolvimento institucional de universidades federais brasileiras. Administração: ensino e pesquisa, 13(3), 427-453. doi: 10.13058/raep.2012.v13n3.85.

Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006. (2006). Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino (Revogado pelo Decreto nº 9.235, de 2017). Diário Oficial da União, Brasília, DF. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5773.htm.

Duarte, M. T., Nascimento, J., & Rodrigues, W. (2017). O uso do planejamento estratégico situacional (PES) em universidades públicas: O caso da Pró-Reitoria de avaliação e planejamento da Universidade Federal do Tocantins. Revista Observatório, 3(4), 562-580. doi: 10.20873/uft.2447.

Instrução Normativa TCU n. 63, de 01 de setembro de 2010. (2010). Estabelece normas de organização e de apresentação dos relatórios de gestão e das peças complementares que constituirão os processos de contas da administração pública federal, para julgamento do Tribunal de Contas da União, nos termos do art. 7º da Lei nº 8.443, de 1992. Tribunal de Contas da União. Retrieved from http://www.fazenda.gov.br/assuntos/atuacao-internacional/arquivos.

Instrução Normativa TCU n. 72, de 15 de maio de 2013. (2013). Altera a Instrução Normativa-TCU nº 63, de 1º de setembro de 2010, que estabelece normas de organização e de apresentação dos relatórios de gestão e das peças complementares que constituirão os processos de contas da administração pública federal, para julgamento do Tribunal de Contas Retrieved from http://www2.aneel.gov.br/arquivos/PDF/INT_2013-072.pdf

Kanufre, R. A. M., & Rezende, D. A. (2012). Princípios da gestão orientada para resultados na esfera municipal: o caso da prefeitura de Curitiba. Revista de Administração, 47(4), 638-652. doi: 10.5700/rausp1064.

Kovalski, A., Ribeiro, F., & Lepchak, A. (2018). Controles gerenciais e os ciclos de vida organizacional: Evidências em pequenas empresas comerciais do interior do Paraná. Revista de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedorismo da Fatec. Osasco, 4(2), 296-317. doi: 10.21574/remipe.v4i2.51

Lansa, A. V. L., & Mazzuchetti, R. N. (2013). A aplicação de matriz para análise swot nas usinas sucroalcooleiras do Paraná. VIII Encontro de produção Científica e Tecnológica. Paraná. Anais eletrônicos. Retrieved from https://docplayer.com.br/17449444-A-aplicacao-de-matriz-para-analise-swot-nas-usinas-sucroalcooleiras-do-parana.html

Lozada, G., & Nunes, K. S. (2018). Metodologia Cientifica (pp. 131-198). Porto Alegre: SAGAH.

Mizael, G. A., Pereira, J. R., Boas, A. A. V., & Ferreira, M. F. de A. (2012). Avaliação do plano de desenvolvimento institucional das universidades federais do consórcio Sul-Sudeste de Minas Gerais. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, 5(4), 21-42. doi: 10.1590/S0034-76122013000500004.

Parente, M. L. da S., & Porto, F. G. R., Jr. (2015). O PDI da UFT: instrumento burocrático ou instrumento de gestão? Uma breve análise. Revista Observatório, 1(3), 317-335. doi: 10.20873/uft.2447.

Pereira, J. R. de S., Silva, G. T. da, Teodoro, F. S., Silva, J. E. O., & Melo, M. B. de (2015). Análise da execução das metas do Plano de Desenvolvimento Institucional da UFSC por meio dos Relatórios de Gestão 2010-2014. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, 8(3), 137-160. doi: 10.5007/1983-4535.2015v8n3p137.

Rath, S., & Strong, L. (Org.). (2010). Six Sigma Pocket Guide. (2 ed.) Lexington.

Santos, C. S. (2014). Introdução à gestão pública. (2 ed.) São Paulo: Saraiva.

Silva, M. C. C., Côrtes, J. M. M., Santos, J. F. dos, & Barbosa, M. D. L. de A. (2014). Contribuição do Plano de Desenvolvimento Institucional como ferramenta de planejamento estratégico na gestão de uma instituição privada de ensino superior do Recife. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, 7(3), 77-92. doi: 10.5007/1983-4535.2014v7n3p77.

Soares, M. L., & de Melo, P. A. (2017). Processo de formulação de estratégias: Um estudo comparativo entre duas universidades públicas. Revista da UNIFEBE, 1(22), 1-20. Retrieved from https://periodicos.unifebe.edu.br/index.php/revistaeletronicadaunifebe/article/view/635/434

Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). (2014). Planejamento Estratégico Institucional – PEI 2014. Retrieved from https://www.unila.edu.br/sites/default/files/files/PlanejamentoI_Estrategico_Institucional.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2015). Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. PDI - Plano de Desenvolvimento Institucional 2015-2019. Retrieved from http://proplan.ufes.br/sites/proplan.ufes.br/files/field/anexo/pdi_-_2015-2019_1.88mb_.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2016). Ouvidoria Geral. Relatório de Gestão da Ouvidoria de 2015. Retrieved from www.ouvidoria.ufes.br/sites/ouvidoria.ufes.br/files/relatorio_-_sistema_-_anual -2015_1.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2016). Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. Relatório de Gestão do Exercício de 2015. Retrieved from http://proplan.ufes.br/rel-anteriores.

Universidade Federal do Espírito Santo (2017). Ouvidoria Geral. Relatório de Gestão da Ouvidoria de 2016. Retrieved from www.ouvidoria.ufes.br/sites/ouvidoria.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_de_gestao_anual_2016_0.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2017). Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. Relatório de Gestão do Exercício de 2016. Retrieved from http://proplan.ufes.br/rel-anteriores.

Universidade Federal do Espírito Santo (2018). Ouvidoria Geral. Relatório de Gestão da Ouvidoria de 2017. Retrieved from www.ouvidoria.ufes.br/sites/ouvidoria.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_da_ouvidoria_geral_da_ufes_-_ano_2017_retificado.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2018). Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. Relatório de Gestão do Exercício de 2017. Retrieved from http://proplan.ufes.br/rel-anteriores.

Universidade Federal do Espírito Santo (2019). Ouvidoria Geral. Relatório de Gestão da Ouvidoria de 2018. Retrieved from www.ouvidoria.ufes.br/sites/ouvidoria.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_anual_2018.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2019). Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. Relatório de Gestão do Exercício de 2018. Retrieved from http://proplan.ufes.br/sites/proplan.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_geral_2018_ufes_0.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2020). Ouvidoria Geral. Relatório de Gestão da Ouvidoria de outubro de 2017 a dezembro de 2019. Retrieved from http://ouvidoria.ufes.br/sites/ouvidoria.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_de_gestao_da_ouvidoria_-_out2017_a_dez2019_0.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo (2020). Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. Relatório Ilustrado de Gestão 2012-2020. Retrieved from http://www.ufes.br/sites/default/files/anexo-pagina/relatorio_ilustrado_de_gestao_2012-2019.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2016). Auditoria Interna. Relatório Anual de Atividades de Auditoria - RAINT/2015. Retrieved from http://auditoria.ufes.br/sites/auditoriageral.ufes.br/files/field/anexo/RAINT%202015.pdf#overlay-context=user.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2016). Comissão Própria de Avaliação. Auto Avaliação institucional da Universidade Federal do Espírito Santo – ano base 2015. Retrieved from avaliacaoinstitucional.ufes.br/sites/avaliacaoinstitucional.ufes.br/files/field/anexo/ufes_cpa_relatorio_autoavaliacao_institucional_2015.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2017). Auditoria Interna. Relatório Anual de Atividades de Auditoria - RAINT/2016. Retrieved from http://auditoria.ufes.br/sites/auditoriageral.ufes.br/files/field/anexo/AG_UFES%20RAINT%202016.pdf#overlay-context=user.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2017). Comissão Própria de Avaliação. Auto Avaliação institucional da Universidade Federal do Espírito Santo – ano base 2016. Retrieved from avaliacaoinstitucional.ufes.br/sites/avaliacaoinstitucional.ufes.br/files/field/anexo/ufes_cpa_relatorio_autoavaliacao_institucional_2016.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2018). Auditoria Interna. Relatório Anual de Atividades de Auditoria - RAINT/2017. Retrieved from http://auditoria.ufes.br/sites/auditoriageral.ufes.br/files/field/anexo/raint_2017-ag-ufes.pdf#overlay-context=user.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2019). Auditoria Interna. Relatório Anual de Atividades de Auditoria - RAINT/2018. Retrieved from http://auditoria.ufes.br/sites/auditoriageral.ufes.br/files/field/anexo/raint-ag-ufes-2018.pdf#overlay-context=user.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2019). Comissão Própria de Avaliação. Auto Avaliação institucional da Universidade Federal do Espírito Santo – ano base 2018. Retrieved from www.avaliacaoinstitucional.ufes.br/sites/avaliacaoinstitucional.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_de_avaliacao_institucional_2018_postado.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2019). SANTO Comissão Própria de Avaliação. Auto Avaliação institucional da Universidade Federal do Espírito Santo – ano base 2017. Retrieved from avaliacaoinstitucional.ufes.br/sites/avaliacaoinstitucional.ufes.br/files/field/anexo/ufes_cpa_relatorio_autoavaliacao_institucional_2017.pdf.

Universidade Federal do Espírito Santo. (2020). Comissão Própria de Avaliação. Auto Avaliação institucional da Universidade Federal do Espírito Santo – ano base 2019. Retrieved from www.avaliacaoinstitucional.ufes.br/sites/avaliacaoinstitucional.ufes.br/files/field/anexo/relatorio_de_avaliacao_institucional_-_ano-base_2019_postado.pdf.

Published

21/10/2020

How to Cite

SCARPATI, V.; BRAZ, E. T.; SANTOS, D. V. dos .; TOSTA, M. de C. R. Strategic map of management of the institutional development plan 2015-2019 of the Federal University of Espírito Santo: a scenario and target analysis. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e8269109044, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.9044. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/9044. Acesso em: 5 oct. 2022.

Issue

Section

Education Sciences