Scientific evidence about risk factors to develop post - child depression

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.9053

Keywords:

Risk factors; Depression; Post childbirth.

Abstract

Analyze the scientific production about risk factors for developing postpartum depression. This study is an integrative literature review, carried out in the period from August to September 2020, The search was carried out through the Virtual Health Library (VHL) platform, using the LILACS, MEDLINE and databases through the Google Scholar Portal, the following descriptors were used to collect bibliographic data: “Risk factors”; "Depression"; “Postpartum”, combined with the operator by clicking “AND”. The literature points out that the risk factors for developing postpartum depression are: age, low economic income, low schooling, conflicting marital relationship, psychiatric history, alcohol and drug use, domestic violence, previous abortions, lack of religion , complicated previous births, family conflicts and teenage pregnancy after the baby is born. It was evidenced in the study that several social, physical and emotional aspects that influence the triggering of postpartum depression, as well as the repercussions that this pathology can cause both in the mother's life, in her mother-baby and conjugal relationship, causing a whole disorder in the family and psychosocial scope.

References

Aliane, P. P., Mamede, M. V., & Furtado, E. F. (2011). Revisão sistemática sobre fatores de risco associados à depressão pós-parto. Revista Psicologia em Pesquisa, 5(2).

Arrais, A. D. R., & Araujo, T. C. C. F. D. (2017). Depressão pós-parto: uma revisão sobre fatores de risco e de proteção. Psicologia, Saúde & Doenças, 18(3), 828-845.

Camacho, R. S., Cantinelli, F. S., Ribeiro, C. S., Cantilino, A., Gonsales, B. K., Braguittoni, É., & Rennó Jr, J. (2006). Transtornos psiquiátricos na gestação e no puerpério: classificação, diagnóstico e tratamento. Archives of Clinical Psychiatry, 33(2), 92-102.

Cantilino, A., Zambaldi, C. F., Sougey, E. B., & Rennó Jr, J. (2010). Transtornos psiquiátricos no pós-parto. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo), 37(6), 288-294.

Cruz, E. B. D. S., Simões, G. L., & Faisal-Cury, A. (2005). Rastreamento da depressão pós-parto em mulheres atendidas pelo Programa de Saúde da Família. Revista brasileira de ginecologia e obstetrícia, 27(4), 181-188.

Gomes, L. A., da Silva Torquato, V., Feitoza, A. R., de Souza, A. R., da Silva, M. A. M., & Pontes, R. J. S. (2010). Identificação dos fatores de risco para depressão pós-parto: importância do diagnóstico precoce. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, 11, 117-123.

Guedes, N. A., dos Santos Rodrigues, L., & de Campos, R. C. G. (2020). Depressão pós-parto (DPP): vulnerabilidade da mulher diante dos fatores de risco.

Hartmann, J. M., Mendoza-Sassi, R. A., & Cesar, J. A. (2017). Depressão entre puérperas: prevalência e fatores associados. Cadernos de Saúde Pública, 33, e00094016.

Landim, S. L., Veloso, L. D. S., & Azevedo, F. H. C. (2014). Depressão pós-parto: uma reflexão teórica/depression post-part: a reflection theory. Saúde em Foco, 1(2), 41-59.

Lima, C. M. D. P., & Albuquerque, S.E. R. (2008). Depressão pós-parto: considerações teóricas. Estudos e pesquisas em psicologia, 8(3), 759-773.

Lino, C. M., Ribeiro, Z. D. B., Possobon, R. D. F., & Lodi, J. C. (2020). O impacto da depressão pós-parto no aleitamento materno e no desenvolvimento infantil: uma revisão integrativa. Nursing (Säo Paulo), 3507-3511.

Lobato, G., Moraes, C. L., & Reichenheim, M. E. (2011). Magnitude da depressão pós-parto no Brasil: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 11(4), 369-379.

Mattar, R., Silva, E. Y. K., Camano, L., Abrahão, A. R., Colás, O. R., Andalaft Neto, J., & Lippi, U. G. (2007). A violência doméstica como indicador de risco no rastreamento da depressão pós-parto. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 29(9), 470-477.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. de C. P., & Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto enfermagem, v. 17, n. 4, p. 758-764.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica.

Porto, R. A. F., Maranhão, T. L. G., & Félix, W. M. (2017). Aspectos psicossociais da depressão pós-parto: uma revisão sistemática. ID on line REVISTA DE PSICOLOGIA, 11(34), 219-245.

Ruschi, G. E. C., Chambô Filho, A., Lima, V. J. D., Yazaki-Sun, S., Zandonade, E., & Mattar, R. (2009). Alteração tireoidiana: um fator de risco associado à depressão pós-parto?. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 9(2), 207-213.

Santana, K. R., Monteiro, D. L. M., Soares, L. C., Rodrigues, N. C. P., Raupp, R. M., & do Nascimento Gouvêa, A. (2020). Influência do aleitamento materno na depressão pós-parto: revisão sistematizada. Revista de Atenção à Saúde, 18(64).

Santos, L. P., & Serralha, C. A. (2015). Repercussões da depressão pós-parto no desenvolvimento infantil. Barbarói, 05-26.

Schmidt, E. B., Piccoloto, N. M., & Müller, M. C. (2005). Depressão pós-parto: fatores de risco e repercussões no desenvolvimento infantil. Psico-Usf, 10(1), 61-68.

Sousa, L. M. M. S., Marques-Vieira, C. M. A., Severino, S. S., & Antunes, A. V. (2017). Metodologia de revisão integrativa da literatura em enfermagem.

Souza, M. T de., Silva, M. D. da., & Carvalho, R. de. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), v. 8, n. 1, p. 102-106.

Vieira, E. D. S., Caldeira, N. T., Eugênio, D. S., Lucca, M. M. D., & Silva, I. A. (2018). Autoeficacia para el amamantamiento y depresión post-parto: estudio de cohorte. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 26.

Zanatta, E., Pereira, C. R. R., & Alves, A. P. (2017). A experiência da maternidade pela primeira vez: as mudanças vivenciadas no tornar-se mãe. Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais, 12(3), 16.

Published

17/10/2020

How to Cite

LEITE, A. C.; SILVA, M. P. B. .; BARBOSA, F. N. .; PRADO, A. de M.; BRASIL , L. dos S. .; AVELINO, J. T. .; PINTO, M. . dos S. R. .; BARBOSA, A. M. S. .; NASCIMENTO, klismann W. S. do .; FÉ, T. R. de M. .; SOUSA, B. B. de .; MENDES, A. M. .; SOUSA, S. V. F. de .; PRUDÊNCIO, L. D. .; GOMES, M. C. .; ANDRADE, T. M. de . Scientific evidence about risk factors to develop post - child depression. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e7419109053, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.9053. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/9053. Acesso em: 26 jun. 2022.

Issue

Section

Health Sciences