The economic and social impact of the parallization of public infrastructure works

Authors

  • Pedro Emílio Amador Salomão Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Dayson Pereira Pego Universidade Presidente Antônio Carlos
  • Arnon Roberto Rhis Universidade Presidente Antônio Carlos
  • Sandra Sofia Figueredo Coelho Universidade Presidente Antônio Carlos

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i5.915

Keywords:

Public works; Shutdown; Planning; Impacts.

Abstract

Public works are essential for the provision of goods and services to the population, as well as the rise of economic development. This can be observed by the infrastructure works, which serve as support for the entire productive chain of the country. Brazil faces a major problem in relation to the large number of works that generate negative impacts in several sectors. To do so, it is necessary to review the way in which the public administration conducts its projects, seeking improvements, especially from the planning side. This article presents the current scenario of public works stopped in Brazil, verifying their causes, the sectors most affected and the impacts provoked. It also presents the positioning of the public administration for the resumption of works and possible measures to avoid paralysis. This study was based on a bibliographical survey collected from official public agencies, scientific articles, booklets and books. Given this scenario, this article verified the average values of the public works that are stopped, and what are the values necessary for it to return to the original state. With this came the conclusion of the lack of planning in public operations, which lead to their total paralysis, generates exorbitant expenses to the public coffers.

References

Amaral, g. H. S. N., & vieira, p. H. S. (2018). Atraso em obras públicas–um levantamento na prefeitura de anápolis.

Brasil. (1993). Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Diário Oficial da União.

Carvalho, M. T. M., de Paula, J. M. P., & Gonçalves, P. H. (2017). Gerenciamento de obras públicas (No. 2284). Texto para Discussão.

CBIC (Câmara Brasileira da Industria da Construção); Pereira, L. C. B. (1998). A reforma do Estado dos anos 90: lógica e mecanismos de controle. Lua Nova, 45, 49-citation_lastpage.

CNI (Confederação Nacional da Indústria) - Alcantara, L. F. B. (2016). Atrasos de obras: uma correlação com problemas no gerenciamento (Bachelor's thesis, Universidade Tecnológica Federal do Paraná).

da União, T. D. C. (2014). Obras Públicas. Recomendações Básicas para a Contratação e Fiscalização de Obras de Edificações Públicas. 4ª edição Brasília.

Gomide, A. D. Á., & Pereira, A. K. E. (2018). Governança da política de infraestrutura: condicionantes institucionais ao investimento.

Frischtak, C. R., Davies, K., & Noronha, J. (2016). O financiamento do investimento em infraestrutura no Brasil: uma agenda para sua expansão sustentada. Revista Econômica, 17(2).

Fundação Getúlio Vargas, FGV; Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção, ABRAMAT. Castro, B. H. R. D., Barros, D. C., & Veiga, S. G. D. (2013). Panorama da indústria de bens de capital para a construção civil.

Neri, M. C. (2007). Trata Brasil: saneamento e saúde. Rio de Janeiro: FGV, IBRE, CPS.

Lima, V. G. D. M. Sobrepreço e superfaturamento de obras públicas e indicadores educacionais: Uma Análise De Suas Relações Nos Estados Brasileiros.

Cavalcante, P. (2017). Gestão Pública Contemporânea: do movimento gerencialista ao pós-NPM (No. 2319). Texto para Discussão.

MPDG (Ministério do Planejamento Desenvolvimento e Gestão). Retomada de Obras Paradas. Brasília – DF. 2017.

VARGAS, Ricardo Viana. Gerenciamento de Projetos, Estabelecendo Diferenciais Competitivos. Rio de Janeiro – RJ, 2009.7ª ed.

Published

27/02/2019

How to Cite

SALOMÃO, P. E. A.; PEGO, D. P.; RHIS, A. R.; COELHO, S. S. F. The economic and social impact of the parallization of public infrastructure works. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 5, p. e1085915, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i5.915. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/915. Acesso em: 20 jun. 2024.

Issue

Section

Human and Social Sciences