Evaluation of the teaching and learning process in technical vocational education at middle level

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.9226

Keywords:

Evaluation; Professional education; Youth; Diversity.

Abstract

The objective of this research is to analyze the evaluation in Technical Education of Medium Level considering the diversity of identity of the students' profile. This bibliographic and documentary research uses the qualitative approach methodology. To this end, a detailed search for scientific production was carried out in the Digital Library of Theses and Dissertations (BDTD) and in the CAPES Journal Portal, prioritizing publications on evaluation in professional education. It also contemplated the documentary analysis of the pedagogical projects of the courses of Technical Vocational Education in High Level. From the organization of information and knowledge of the analyzed materials, we identified three categories of analysis: the functions of the evaluation; the assessment instruments; the evaluation criteria. Among the theoretical references with which we dialogue, the following stand out: André & Passos, Sposito, Souza & Silva, Vianna, Dayrell, Carrano & Maia, Dayrell, Depresbiteris, Hadji, among others. The results indicate that the assessment of learning should allow the teacher to have as much information as possible about the students' development, constituting a guiding strategy of the process, through the various functions that he assumes in the school context. In addition to consisting of different instruments and criteria, it contributes to meeting the profile of professional education students, constituting multiple factors resulting from living conditions and the different experiences they experience in their social and school contexts.

Author Biographies

Tânia Regina Raitz, Universidade do Vale do Itajaí

Graduated in Social Sciences from the Federal University of Santa Catarina (1986), Master in Political Sociology from the Federal University of Santa Catarina (1994) and doctorate in Education from the Federal University of Rio Grande do Sul (2003). He is a technician in special activities - National Employment System - SINE / SC and professor in undergraduate courses and in the Master's in Education at the University of Vale do Itajaí - UNIVALI. She is the leader of the Education and Work research group in the Master of Education at Univali. He developed post-doctoral studies at the University of Barcelona, ​​in the city of Barcelona-Spain. Has experience in Sociology and Education, acting on the following subjects: education and work; identity and work; professional trajectories and meanings of work and education; youth, education and work; youth and professional education; young people and professional choice; professional or vocational guidance; identity and memory; professional identities and work; experiences with youth unemployment; educational practices and teaching work; Work and health of the teaching worker; professional training and educational organizations; academic and labor transitions

Verônica Gesser, Universidade do Vale do Itajaí

Post-Doctorate in Education: Curriculum and Teaching - by Barry University, FLORIDA, USA (Funding: CAPES) .. PhD in Education - Curriculum and teaching - by Florida International University, USA. Master in Education (Curriculum) from the Pontifical Catholic University of São Paulo. Leader of the Research Group on Curriculum and Management Policies and Practices registered at CNPQ. Director of the School of Education (Education Center) of UNIVALI. Professor and Coordinator of the Stricto-Sensu Graduate Program in Education (Master and Doctorate) at the University of Vale do Itajaí. Extensive experience in the area of ​​Basic and Higher Education, with emphasis on: Public Policies, General Theory of Planning and Curriculum Development. His research is focused on the themes: Public Policy, Curriculum, and Educational Evaluation. He is part of the Bank of Assessors of INEP, actively acting in the Regulatory Acts and Processes for the Evaluation of Higher Education in Brazilian Education, both in the classroom and in Distance Education

References

Andre, M. E. D. A., & Passos, L. F. (2018). Avaliação escolar: desafios e perspectivas. Ensinar a Ensinar: didática para a escola fundamental e média. In de Castro, A. D., & de Carvalho, A. M. P. (Orgs). Ensinar a ensinar: didática para a escola fundamental e média. São Paulo: Cengage Learning Editores.

Araújo, A. J. N., Chein, F., & Pinto, C. C. D. X. (2018). Ensino profissionalizante, desempenho escolar e inserção produtiva: Uma análise com dados do ENEM. Pesquisa e Planejamento Econômico, 48 (1) 131-160.

Barber-Madden, R., & Saber, B. A. (2010). A situação dos jovens no mundo. In Barber-Madden, R., & Santos, T. D. F. (Orgs). A Juventude brasileira no contexto atual e no cenário futuro. Brasília: UNFPA.

Brasil (2020a). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Relatório do 3º ciclo de monitoramento das metas do Plano Nacional de Educação – 2020 [recurso eletrônico]. – Brasília : Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Brasil (2020b). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Básica 2019: Resumo Técnico. Brasília.

Brasil (2015). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024: Linha de Base. Brasília.

Braga, P. C. P. (2016). Desenvolvimento de Objeto Educacional Para Testar a Alfabetização Digital de Estudantes de um Curso Técnico em Informática Subsequente EaD. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Maria, RS, Brasil.

Campolin, L. D. C. (2019). A avaliação da aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica. Dissertação de mestrado, Instituto Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Carrano, P. C. R. (2010).O ensino médio na transição da juventude para a vida adulta. In Ferreira, C. A. et al.(Orgs). Juventude e iniciação científica: políticas públicas para o ensino médio. Rio de Janeiro: EPSJV, UFPR.

Confederação Nacional da Industria (2016). Pesquisa: “Os Jovens, a educação e o ensino técnico”.34 slides: Disponível: https://bucket-gw-cni-static-cms-si.s3.amazonaws.com/media/filer_public/37/52/37523e35-1cfa-401b-b451-5237cbe683dd/pesquisa_jovens_educacao_profissional.pdf. Acesso: 19 jun. 2020.

Dayrell, J., Carrano, P., & Maia, C. L. (2014). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte: UFMG.

Dayrell, J. (2009). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

Dayrell, J. (2007). A escola" faz" as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educ. Soc, 28, (100) 1105-1128.

Dayrell, J.(2006). Juventude, produção cultural e Educação de Jovens e Adultos. In: Soares, L.; Giovanetti, M. A.; Gomes, N. L. (Orgs). Diálogos na Educação de Jovens e Adultos. Belo Horizonte: Autêntica.

Dayrell, J.(2003). O jovem como sujeito social. Revista brasileira de educação, (24), 40-52.

Depresbiteris, L. (2011). Avaliação da aprendizagem: casos comentados. Pinhais: Editora Melo.

Depresbiteris, L. (2001). Avaliando competências na escola de alguns ou na escola de todos?.Boletim Técnico do SENAC. 27 (3), 36-47.

Fernandes, D. (2007) .A avaliação das aprendizagens no Sistema Educativo Português. Educação e Pesquisa, 33 (3), 581-600.

Fernandes, D. (2005). Avaliação alternativa: perspectivas teóricas e práticas de apoio. In Livro do 3.ºCongresso Internacional Sobre Avaliação na Educação. Futuro Eventos, 2005.

Gomes, M. K. V. (2013). A noção de competência no contexto dos currículos da EPT: uma visão da comunidade escolar dos cursos técnicos subsequentes do IFTO (Campus Palmas). Dissertação mestrado Educação, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil.

Gonçalves, M. O.da S., Friedmann, C. V. P., & Puggian, C. (2013). Uma Experiência de Avaliação e de Aprendizagem em matemática com estudantes da educação de jovens e adultos no ensino médio regular noturno. Revista Meta: Avaliação, 5 (14),158-170.

Groppo, L. A. (2004). Dialética das juventudes modernas e contemporâneas. Revista de Educação do COGEIME, 3 (25), 9-22.

Hadji, C. ( 2001). Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed, Ed.

Hadji, C. (1994). A avaliação, regras do jogo: das instituições aos instrumentos. Portugal: Porto Editora.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2019). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: educação: 2018. Rio de Janeiro.

Instituto Federal de Santa Catarina. Projetos Pedagógicos de Cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Recuperado de https://sig.ifsc.edu.br/sigrh/public/colegiados/filtro_busca.jsf.

Leão, G., Dayrell, J. T., & Reis, J. B. Dos. (2011). Juventude, projetos de vida e ensino médio. Educação & Sociedade, 32 (117), 1067-1084.

Lei nº 12.852, de 5 de agosto de 2013 (2013). Institui o Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens, os princípios e diretrizes das políticas públicas de juventude e o Sistema Nacional de Juventude-SINAJUVE. Diário Oficial da União.

Luckesi, C. C. C. (2011). Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez.

Ludke, M.; André, M. (2013). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Rio de Janeiro: E.P.U.

Krasilchik, M. (2018) As relações pessoais na escola e a Krasilchik, M. As relações pessoais na escola e a avaliação. In de Castro, A. D., & de Carvalho, A. M. P. (Orgs). Ensinar a ensinar: didática para a escola fundamental e média. São Paulo: Cengage Learning Editores.

Mendonça, A. G. (2014). Avaliação da aprendizagem no ensino técnico de nível médio: desafios e perspectivas. 2014. 141 f. 2014. Dissertação mestrado, Universidade Estadual de Londrina, Pr, Paraná, Brasil.

Moreira, L. M., & Lopes, T. I. B. (2019). Aprendizagem baseada em problemas (ABP): proposta de modelo pedagógico e avaliação da efetividade na educação profissional. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica. 1 (16), 1-10.

Moura, D. H. (2010). A relação entre a educação profissional e a educação básica na CONAE 2010: possibilidades e limites para a construção do novo plano nacional de educação. Educ. Soc., Campinas, 31 (112), 875-894.

Panorama da Educação: destaques do Education at a Glance (EAG) 2020 (2020) [recurso eletrônico]. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Paixão, R. B., Rabelo, A. A. L., & Bruni, A. L. (2019). Avaliação do Docente pelo Discente no Âmbito do Ensino Técnico Integrado: evidências de validade da Escala SIR-II. Revista Meta: Avaliação, 11 (31),154-176.

Plataforma Nilo Peçanha. ( 2019). Rede Federal de Educação profissional Científica e Tecnológica. SETEC/MEC. Recuperado de http://plataformanilopecanha.mec.gov.br.

Perrenoud, P. (1999). Avaliação: da excelência à regularização das aprendizagens: entre duas lógicas. Porto Alegre, Artmed.

Raitz, T. R. (2003). Jovens, trabalho e educação: rede de significados dos processos identitários na Ilha de Santa Catarina. Tese doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

Santos, E. M. da L. (2013). A autoformação docente no ensino técnico-profissional na interface com a prática pedagógica: significados e potencialidades. Dissertação mestrado, Universidade do Vale dos Sinos, São Leopoldo, RS, Brasil.

Santos, R. de O. (2016). Análise do perfil dos docentes e das práticas pedagógicas nos cursos técnicos em radiologia. Dissertação mestrado, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Schwartzmann, S. (2016) .Educação Média profissional no Brasil: situações e caminhos. São Paulo: Fundação Santillana.

Sposito, M. P., Souza, R., & Silva, F. A. (2018). A pesquisa sobre jovens no Brasil: traçando novos desafios a partir de dados quantitativos. Educação e Pesquisa, 44, 1-24.

de Souza Serra, I. M. R., & Araujo, E. F. M. (2018). A Prática Profissional do Curso Técnico em Alimentos da UEMA: Potencializando o Ambiente Virtual de Aprendizagem Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, 1 (14), 7016.

Suzuki, N. Y.I. (2016). Qual o efeito da reforma da educação profissional sobre a formação dos jovens no curso técnico em Eletrotécnica?: estudo de caso no IFMT–Campus Cuiabá. Dissertação mestrado Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil.

Terribili Filho, A., & Chirinea, A. M. (2015). A Imprecisão Avaliativa na Correção de Provas Escritas Decorrente da Falta de Critérios Pre-Definidos. Revista Meta: Avaliação, 7 (20), 265-293.

Veiga, I. P. A. (2004). Educacã̧o básica: projeto político-pedagógico; Educação superior: projeto político pedagógico. Papirus Editora.

Vianna, H. M. (2014). Contribuições de Heraldo Vianna para a avaliação educacional. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, 25 (60), 14-35.

Vianna, H. M. (2009). Fundamentos de um programa de avaliação educacional. Revista Meta: Avaliação,1 (1), 11-27.

Wachowicz, L. A. (2000). A dialética da avaliação da aprendizagem na pedagogia diferenciada. In Castanho, S., & Castanho, S. (Orgs). O que há de novo na educação superior: do projeto pedagógico à prática transformadora. Campinas: Papirus.

Published

18/10/2020

How to Cite

RAYMUNDO, G. M. C. .; RAITZ, T. R.; GESSER, V. . Evaluation of the teaching and learning process in technical vocational education at middle level. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e7749109226, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.9226. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/9226. Acesso em: 27 jun. 2022.

Issue

Section

Education Sciences