Influencing factors at the time of choice by a graduation and mode of teaching under the perception of students high school

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.9454

Keywords:

Factors; University graduate; Teaching method.

Abstract

The search for educational qualification becomes a competitive differential. Defining a degree by face-to-face or distance learning can be a differential in the student curriculum. This research has as study problem: what are the relevant factors for students of the 2nd and 3rd years of high school when considering opting for a degree? The main objective of the study is to identify the relevant factors in the decision on the degree to be chosen. The deductive, qualitative and quantitative approach was used. As methods of procedure the descriptive study and case study. The techniques of data collection were bibliographic research, documentary research and questionnaire. 318 responses were collected and from the tabulation of the data obtained it was identified that the quality of teaching is presented as the highest priority by students, followed by the market opportunities offered by the desired course and the quality of the faculty. The data also reveal that these students, mostly are between 15 and 17 years old, predominantly female with 54.43%. Regarding the face-to-face and distance learning modality, 80.20% of the respondents stated that they prefer to undertake higher education in an institution in person. It is concluded that despite the difficulties imposed by the Brazilian economy, most students still prefer to carry out higher education in institutions in person, anchored by factors involving the quality of teaching, quality of the faculty and opportunities in the labor market, in addition to In addition, a study made it possible to explain feelings and desires about the choices that involve graduation.

Author Biographies

Maria Margarete Baccin Brizzolla, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Graduated in Accounting and Administration from UNIJUI / RS (1996; 2013), Master in Accounting from UNISINOS / RS (2004). PhD in Accounting and Administration from FURB / SC (2016) and Post Doctorate in Accounting from UFSC / SC (2018). She is currently a professor at UNIJUI, has experience in Accounting with an emphasis on business management, working mainly in general accounting, accounting and environmental management, sustainability, financial management, feasibility and cost analysis. His most recent research is INFLUENCE OF SPENDING AND ENVIRONMENTAL EVIDENCE ON THE QUALITY OF ACCOUNTING INFORMATION

Alexandre Chapoval Neto, Sociedade Educacional Três de Maio - SETREM

Doutorando em Desenvolvimento (Unijuí); Área de concentração: Gestão de Organizações e do Desenvolvimento; linha de pesquisa: Gestão Empresarial. Mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Maria (2008). MBA em Gestão de Negócios com Ênfase em Gestão de Pessoas pela Fundação dos Administradores (2005). Possui graduação em Administração de Empresas pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, campus de Santo Ângelo (1999). Coordenador do curso de Bacharelado em Administração - SETREM - Professor da Faculdade de Bacharelado em Administração e Bacharelado em Engenharia de Produção da SETREM. Professor de Pós Graduação de Faculdade Três Maio - SETREM. Coordenador das Práticas Profissionais e Trabalho de Conclusão de Curso da Faculdade de Bacharelado em Administração e Bacharelado em Engenharia de Produção da SETREM. Membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Bacharelado em Administração e Bacharelado em Engenharia de Produção da SETREM. Coordenador dos Núcleos de Pesquisa da SETREM. Editor chefe da Revista SETREM. Pesquisador nas áreas de: Produção, Qualidade, Marketing, Logística, Empreendedorismo e Planejamento Estratégico.

References

Aléssio, S. C. et al. (2016). Fatores determinantes na escolha da Uniasselvi como instituição de ensino superior à distância. [online] Recuperado de: http://www.abed.org.br/congresso2016/trabalhos/55.pdf. Acesso em: 12 out. 2018.

Brasil. (1996). Lei nº 9.394. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 20 de dezembro de 1996. Presidência da República. Brasília, DF.

Brasil. (1998). Decreto nº 2.494. Altera o art. 80 da Lei nº 9.394 (referente ensino à distância) (revogado pelo Decreto no 5.622), de 10 de fevereiro de 1998. Presidência da Republica. Brasília, DF.

Cavalcante, J. F. (2000). Educação superior: conceitos, definições e classificações. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. ISSN 1414-0640.

Constituição Federal. (1988). Educação. Constituição Federal: Título VIII: Da Ordem: Social, Capítulo III: Da Educação, da Cultura e do Desporto, Seção I: Da Educação. Art. 205. [online] Recuperado de: http://www.guariba.sp.gov.br/ documentos/pdf.pdf. Acesso em: 10 out. 2018.

Divisão de Assuntos Educacionais. (2019). Denominações das Instituições de Ensino Superior (IES). [online] Recuperado de: http://www.dce.mre.gov.br/ nomenclatura_cursos.html. Acesso em: 10 mai. 2019.

Fachin, O. (2003). Fundamentos de metodologia. São Paulo, SP: Saraiva. ISBN 8502038079.

G1. (2013). Assalariado com nível superior ganha em média 219% mais, diz IBGE. [online] Recuperado de: http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/05/assalariado-com-nivel-superior-ganha-em-media-219-mais-diz-ibge.html. Acesso em: 09 nov. 2018.

IBGE. (2019). Panorama do município de Três de Maio. [online] Recuperado de: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/tres-de-maio/panorama. Acesso em: 23 abr. 2019.

INEP. (2017). MEC e Inep divulgam dados do Censo da Educação Superior 2016. [online] Recuperado de: http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/ B4AQV9zFY7Bv/content/mec-e-inep-divulgam-dados-do-censo-da-educacao-superior-2016/21206. Acesso em: 09 nov. 2018.

Jordani, P. S. et al. (2014). Fatores determinantes na escolha profissional: um estudo com alunos concluintes do ensino médio da região Oeste de Santa Catarina. [online] Recuperado de: http://www.admpg.com.br/ revista2014_2/ Artigos/3%20-%20Artigo_3.pdf. Acesso em: 10 nov. 2018.

Karpinski, J. A. et al. (2017). Fatores críticos para o sucesso de um curso em EAD: a percepção dos acadêmicos. [online] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772017000200440& lng=p t&nrm=iso. Acesso em: 07 set. 2018.

Kotler, P.; & Fox, K. F. A. (1994). Marketing estratégico para instituições educacionais. São Paulo: Atlas. ISBN 85-224-1116-6.

Kotler, P.; & Keller, K. L. (2012). Administração de marketing. 12 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil. ISBN 978-85-8143-000-3.

Krawczyk, N. (1999). A gestão escolar: um campo minado... Análise das propostas de 11 municípios brasileiros. [online] Recuperado de: http://dx.doi.org/10.1590/S0101- 73301999000200005. Acesso em: 15 nov. 2018.

Libâneo, J. C. et al (2001). Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Editora Alternativa.

Libâneo, J. C. et al (2005). Organização e Gestão da Escola. Goiânia: Alternativa.

Luck, H. (2009). Dimensões de gestão escolar e suas competências. Curitiba: Editora Positivo. ISBN 978-85-385-0027-8.

Mainardes, E. W. (2007). Atração e Retenção de Alunos em Cursos de Graduação em Administração das Instituições Particulares de Ensino Superior de Joinvelle/SC. [online]. Recuperado de: http://www.dominiopublico.gov.br/ download/texto/cp067978.pdf. Acesso em: 11 nov. 2018.

Matias-Pereira, J. (2012). Manual de metodologia da pesquisa científica. São Paulo, SP: Atlas. ISBN 9788522469758.

Ministério da Educação. (2006). Gestão da Educação Escolar / Luiz Fernandes Dourado. Brasília: Universidade de Brasília, Centro de Educação a Distância. ISBN 85-86290-57-2.

Mondini, V. E. D. et al. (2014). Instituições de ensino superior a distância: análise dos motivos de escolha. [online] Recuperado de: http://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/viewFile/212/pdf. Acesso em: 01 set. 2018.

Oliveira, T. R. F. G. et al (2017). Fatores de Influência na Escolha da Instituição de Ensino Superior: um Estudo na Faculdade de Ensino de Minas Gerais. Recuperado de: https://even3storage.blob.core.windows.net/anais/61402.pdf. Acesso em: 10 nov. 2018.

Pereira A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Schlickmann, R. (2008). Fatores determinantes na opção do aluno pela modalidade a distância: um estudo nos cursos de graduação em administração das universidades catarinenses. [online] Recuperado de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/91292. Acesso em: 08 set. 2018.

Soares, F. L. B. (2007). A escolha no ensino superior: fatores de decisão. [online] Recuperado de: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/10775. Acesso em: 12 out. 2018.

Universia Brasil. (2017). Custo é o principal fator na escolha de faculdade, diz pesquisa. [online] Recuperado de: http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/ 2017/04/25/1151857/custo-principal-fator-escolha-faculdade-diz-pesquisa.html. Acesso em: 12 nov. 2018.

Vianney, J. et al (2006). Universidade Virtual: oportunidade de crescimento ou ameaça para as instituições de ensino superior? Revista Estudos, n. 26, março 2006. Recuperado de: <https://pt.calameo.com/read/004483065868c59ffe898> Acesso em: 08 nov. 2018.

Published

27/10/2020

How to Cite

BRIZZOLLA, M. M. B.; CHAPOVAL NETO, A. Influencing factors at the time of choice by a graduation and mode of teaching under the perception of students high school. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e9389109454, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.9454. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/9454. Acesso em: 8 aug. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences