Molecular and Forensic Biology in High School

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i8.17624

Keywords:

Research teaching; Playful models; Laboratory practice.

Abstract

Teaching contextualized with socio-scientific issues focused on the reality of students and combined with pedagogical practices that encourage reasoning, critical thinking and interaction, proves to be very productive in improving the learning of Biology and the formation of critical citizens. Aim to develop and apply an Investigative Teaching Sequence (SEI) with molecular biology practices as a problem-solving tool for teaching Genetics. The target audience was 70 students from the 3rd year of high school in the city of Canto do Buriti (PI). The qualitative-quantitative and interventional research consisted of the application of a SEI in six moments that aimed to encourage the student to research and share videos; investigate paternity simulations; set up a crime scene; perform DNA extraction and playful Molecular Genetics simulations, thus becoming the protagonist of the investigative process. Students asked open-ended questions associated with SEI moments. Qualitative observation evidenced the critical and investigative position of students in the face of problematization and scientific maturation, while quantitative analysis demonstrated the development of skills and understanding of the subject. Therefore, SEI facilitated the understanding of forensic genetics, minimizing the gap between theory and practice, as well as arousing greater interest among students in the study of Molecular Genetics.

References

Araújo, M. I. O., & Bizzo, N. (2015) Processo investigativo sobre práticas pedagógicas para inserção da dimensão ambiental na formação de professores de Biologia. Revista Tempos e Espaços em Educação, 8 (16) 125-138.

Ávila, S. G., & Matos, J. R. (2017) Compostos coloridos do ferro: uma proposta de experimentação utilizando materiais de baixo custo. Educación Química, 28 (4), 254-261.

Barcellos, L. S., Gervásio, S. V., Silva, M. D. A. J., & Coelho, G. R. (2019). A Mediação pedagógica de uma licencianda em Ciências Biológicas em uma aula investigativa de ciências envolvendo conceitos físicos. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 19 (1) 36-65.

Brasil. (2013) ENEM: Provas e gabaritos. http://portal.inep.gov.br/provas-e-gabaritos.

Brasil. (2017) Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM). MEC.

Brandão, C. R. (1981). Pesquisa participante (pp. 130-198). São Paulo: Brasiliense.

Carvalho, A. M. P. (2018). Fundamentos teóricos e metodológicos do ensino por investigação. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 18 (3), 765-794.

Costa, C., & Martins, I. P. (2016) Educação em ciências no primeiro ciclo do ensino básico para desenvolvimento sustentável. Indagatio Didactica, 8 (1), 30-45.

Cruz, A. A. S., Ribeiro, V. G., Longhinotti, E., & Mazzetto, S. E. (2016). A Ciência Forense no ensino de Química por meio da experimentação investigativa e lúdica. Química Nova na Escola, 38 (2), 167-172.

Griffin, K. A., & Griffin, S. (2003). Development of disease-specific quality of life measurement tools. Arthroscopy, 19 (10), 1121-1128.

Fantin, M. (2018). Crianças, dispositivos móveis e aprendizagens formais e informais. Educação Temática Digital, 20 (1), 66-80.

Ferreira, A. (2017). Despertando o olhar científico no ensino de biologia para jovens e adultos (EJA). Revista Areté: Revista Amazônica de Ensino de Ciências, 8 (17), 156-166.

Gomes, P. W. P., & Souza, R. F. (2017) O uso de um laboratório portátil com materiais reciclados nas aulas práticas de ciências naturais. Revista Areté: Revista Amazônica de Ensino de Ciências, 10, (22), 74-83.

Lima, K., Pereira, P., & Lima, J. (2021). Ensino de Ciências por investigação em Ciências Biológicas: revisão sistemática de literatura em artigos de periódicos nacionais classificados no Qualis. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, 12 (1), 1-34.

Lima, M. M. O., Cardoso, T. C., Santos Filho, F. S., Martins, F. A., & Almeida, P. M. (2020) Atividades práticas de Biologia: uma Sequência de Ensino Investigativa sobre o Ciclo Celular. Research, Society and Development, 9(9), e611997801.

Lima, S. M., Araújo, M., & Lima, M. (2021) Metodologias alternativas no ensino de Evolução em uma escola pública do Piauí. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, 12 (1), 1-15.

Ludke, M., & Andre, M. E. D. A. (2013). Pesquisas em educação: uma abordagem qualitativa. São Paulo: E.P.U.

Machado, C. (2019). Atividades laboratoriais com materiais de baixo custo: um estudo com professores timorenses. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, 18 (1), 198-223.

Mascarenhas, A. M. J. O., Silva, V. D. S. C., Martins, P. R. P., Fraga, E. C., & Barros, M. C. (2016). Estratégias metodológicas para o ensino de genética em escola pública. Pesquisa em Foco, 21 (2), 5-24.

Medeiros, D. R., & Goi, M. E. J. (2020). A Resolução de Problemas como uma metodologia investigativa no Ensino de Ciências da Natureza. Research, Society and Development, 9 (1), 1-32.

Oliveira, F. S., Lacerda, C. D., Oliveira, P. S., & Coelho, A. A. (2015). Um jogo de construção para o aprendizado colaborativo de Glicólise e Gliconeogênese. Revista de Ensino de Bioquímica, 13 (1), 45-57.

Oliveira, P. W., Pinto, F. S., Almeida, P. J. F., Costa, R. L., Barbosa, J. C., Silva, F. G. D. O., & Miranda, J. L., (2019). Uma proposta de contextualização teatral científica sobre qualidade do ar no ensino de química. Scientia Naturalis, 1 (4), 118-134.

Peixe, P. D., Pinheiro, L. G., Araújo, M. F. F., & Moreira, S. A. (2017). Os temas DNA e Biotecnologia em livros didáticos de biologia: abordagem em ciência, tecnologia e sociedade no processo educativo. Acta Scientiae, 19 (1), 177-191.

Pinhati, F. R. (2015) Eletroforese de DNA: Dos Laboratórios de Biologia Molecular para as Salas de Aula. Quím. nova escola, 37 (4), 316-319.

Ramos, V. D. S., Aires, R. M., & Góes, A. C. S. (2018). O princípio elementar de Mendel aplicado a um teste de paternidade: Uma simulação a partir do triangulo amoroso de Dom Casmurro. Genética na escola, 13 (1).

Sasseron, L. H. (2015) Alfabetização científica, ensino por investigação e argumentação: relações entre ciências da natureza e escola. Revista Ensaio, 17 (1), 49-67.

Silva, J. B. (2017). O contributo das tecnologias digitais para o ensino híbrido: O rompimento das fronteiras espaço-temporais historicamente estabelecidas e suas implicações no ensino. Artefactum - Revista de estudos em Linguagens e Tecnologia, 15 (2).

Souza Jr., D. R. (2014). Ensino de Eletrodinâmica em uma perspectiva investigativa: Analisando os desdobramentos sobre a aprendizagem de estudantes. Tese (Doutorado – Programa de Pós-graduação em Ensino de Física) - Universidade Federal do Espírito Santo.

Souza, A. M. A., Junior, A. M. M., Oliveira, E. G., & Almeida, M. G. O. (2012). Interdisciplinaridade entre Biologia e Química: a Bioquímica ligando disciplinas. Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica, 4 (1), 197-212.

Yamazaki, R M.O., Yamazaki, S. C., Stuani, G. C. & Sousa, N. M. (2017) História da biologia e sua articulação com uma atividade experimental: extração da molécula de DNA. Enseñanza de las Ciencias, 35 (Extra), 3815-3820.

Published

16/07/2021

How to Cite

CARDOSO, T. C. .; LIMA, M. M. de O. .; ARAÚJO , J. S. .; ALVES , W. S. .; MARTINS, F. A. .; ALMEIDA, P. M. de . Molecular and Forensic Biology in High School . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 8, p. e47710817624, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i8.17624. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/17624. Acesso em: 24 feb. 2024.

Issue

Section

Education Sciences