Violence against women in the school context: pedagogical actions as a tool to raise awareness against feminicide in the State of Amazonas/Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.24893

Keywords:

Violence; Feminicide; Woman; Gender; Education.

Abstract

The present article discusses pedagogical actions as a tool to raise awareness against feminicide. It is a part of an ongoing research developed in the Graduate Program in Teaching of Sciences and Humanities (PPGECH) in the Federal University of Amazonas - UFAM, Humaitá Unit - IEAA, whose focus is to think, in the school environment, the issues around gender violence as a possibility of awareness about feminicide in the State of Amazonas. For this, it was necessary: to contextualize the current picture of gender violence and feminicide in the State of Amazonas; to look at the guidelines suggested by the State Department of Education of Amazonas regarding the approach of this theme at school and to question the impacts of the practices aimed at fighting feminicide carried out in the school environment. The theoretical and methodological support was inspired by post-critical studies in education. The data were produced from a bibliographic and documental research. The main results suggest that it is extremely important to think of the school as a stage for discussing issues of school violence in the state of Amazonas, since cases of feminicide have grown considerably, including in these times of pandemic.

References

Almeida, D. N. (2019). Violência contra a Mulher (Lei Fácil Livro 1). Edições Câmara.

Antunes, I; Fávero; L. H. (2019). Os desafios do Estado no controle e/ou combate do feminicídio. Diálogos e Interfaces do Direito.

Batista, V. M. (2012). Questionar. IN. Fonseca, T. M; Nascimento, M. L. & Maraschin, C. Org. Pesquisar na Diferença: um abecedário. Sulina.

Bianchini, A; Bazzo, M. Chakian, S. (2021). Crimes contra a mulher. Editora JusPodivm.

Brabo, T. S. Org. (2015). Mulheres, gênero e violência. Marília: Oficina Universitária. São Paulo: Cultura acadêmica.

Brasil (2006). Lei Maria da Penha. Lei n° 11.340, de 07 de agosto de 2006.

Cerqueira, D. Org. (2020). Atlas da violência 2020. Ipea.

Costa, L. A. (2012). Contextualizar. IN. Fonseca, T. M; Nascimento, M. L. & Maraschin, C. Org. Pesquisar na Diferença: um abecedário. Sulina.

Diagnóstico de gênero no Amazonas: políticas públicas e inclusão de mulheres (2020). Fundação Amazonas Sustentável. https://fas-amazonia.org/publicacao/diagnostico-de-genero-no-amazonas-politicas-publicas-e-inclusao-de-mulheres/

Ferreira, B. O. & Neves, A. L (2020). Reflexões sobre o feminicídio no contexto da pandemia de Covid-19 no Amazonas. Revista Espaço Acadêmico, n.224, p.47-57.

Figueiredo, P; Martins, Valéria (2020). O Feminismo Interseccional na articulação do saber acadêmico e da ação política: reflexões a partir da experiência de um coletivo feminista. Revista do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade.

Fonseca, T. M. G.; Nacimento, T. M. L & Maraschin, C. Org. (2012). Pesquisar na diferença: um abecedário. Sulina.

Candau, V. M. (2020). Didática: revisitanto uma trajetória. In. Gandau, V. M.; Cruz, G. B; Fernandes, C. Org. (2020). Didática e fazeres-saberes pedagógias: diálogos, insurgências e políticas. Vozes.

Gastaldo, D. (2012). Pesquisador/a desconstruído/a e influente? Desafios da articulação teoria-metodologia nos estudos pós-críticos. In: Meyer, D. & Paraíso, M. Org. (2012). Metodologia de Pesquisa Pós-Críticas em Educação. Mazza Edições.

Gomes, K.S. (2020). Violência contra a mulher e d 19. Revista Espaço Acadêmico.

Lemos, F. L. (2012). Pensar. IN. Fonseca, T. M; Nascimento, M. L. & Maraschin, C. Org. Pesquisar na Diferença: um abecedário. Sulina.

Ludke, M. & André, M. (2013). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. E.P.U.

Machado, F; Lima, M.S. (2021). A educação em direitos humanos no contexto escolar: perspectivas necessárias para a conscientização sobre a violência contra a mulher. In. Oliveira, M. Peixoto, R. (2021). Gênero, sexualidades e violência nos cotidianos escolares. Editora Bagai.

Meyer, D. & Paraíso, M. Org. (2012). Metodologia de Pesquisa Pós-Críticas em Educação. Mazza Edições.

Oliveira, C. M; Cavalcante, L. L. (2021) & Souza, R. (2021). Violência contra a mulher na cidade de Manaus e os reflexos da pandemia. Anais do V SERPINF e III. https://editora.pucrs.br.

Oliveira, M. Peixoto, R. (2021). Gênero, sexualidades e violência nos cotidianos escolares. Editora Bagai.

Peixoto, R; Pereira, T. C. B. (2021). A formação docente para o enfrentamento às violências de gênero e sexualidade na escola. In. Oliveira, M. Peixoto, R. (2021). Gênero, sexualidades e violência nos cotidianos escolares. Editora Bagai.

Rios, A. M. F. M; Magalhães, P. V. S; Telles, L. E. B. (2019). Revista Debates in Psychiatry. http://dx.doi.org/10.25118/2236-918X-9-2-4.

Zanella, A. V. (2012). Olhar. IN. Fonseca, T. M; Nascimento, M. L. & Maraschin, C. Org. Pesquisar na Diferença: um abecedário. Sulina.

Published

20/01/2022

How to Cite

ORIENTE, S. B. .; ALONSO ALVES, M. I. Violence against women in the school context: pedagogical actions as a tool to raise awareness against feminicide in the State of Amazonas/Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e12911224893, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.24893. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24893. Acesso em: 29 feb. 2024.

Issue

Section

Thematic dossier: Education and Social Justice