A look at Psychopedagogy in the inclusive school context

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25002

Keywords:

Institutional psychopedagogy; Specific functional disorders; Inclusion.

Abstract

The research developed aims to present, especially to pedagogues, the knowledge of the Institutional Psychopedagogy area of action, in addition to the work and referrals of the Psychopedagogue to students who have a diagnosis or indication of Specific Functional Disorders (SPT). This is a qualitative bibliographic and field research. Data collection was carried out through a semi-structured questionnaire, with an Institutional Psychopedagogue, who works at the Education Department of a municipality in the North of Paraná. From these surveys it was possible to know in greater depth the work of the Psychopedagogue in the school environment. The result of theoretical and field research demonstrates that inclusive public policies in the State of Paraná have been implemented in this municipality, albeit slowly due to objective conditions. It is also concluded that there is a need to overcome the barrier in communication between those involved in the school environment, given that the role of the Institutional Psychopedagogue is to work, in a reflective and critical way, with issues involved in the teaching organization process. and learning, seeking referrals and clues that help to overcome contextual obstacles, taking into account each one's way of learning.

Author Biographies

Valéria Viviane Bianchi, Universidade Estadual do Paraná

Professora da Educação Básica.

Dorcely Isabel Bellanda Garcia, Universidade Estadual do Paraná

Professora Doutora da Universidade Estadual do Paraná-UNESPAR

References

ABDA, Associação Brasileira do Déficit de Atenção (2012). O que é TDAH?: https://tdah.org.br/1-o-que-e-tdah-2/.

ABPP, Associação Brasileira de Psicopedagogia (2019). Código de Ética da Psicopedagogia. http://www.saopauloabpp.com.br/codigo_de_etica.pdf.

Almeida, A., Almeida, M. & Almeida, M. (2010) Manual para o Tratamento de Disgrafia, Disortografia e Trocas de Letras. Biblioteca 24 horas.

Brasil (2008). Ministério da Educação. Secretaria da Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC/SEESP. Portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690 politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao inclusiva%2005122014&Itemid=30192.

Brasil (2020). Ministério da Educação. Secretaria da Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Brasília, DF: MEC/SEESP. https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.502-de-30-de-setembro-de-2020-280529948.

Barros, E. N., Fontenele, F. E. & Conceição, R. C (2012). Fracasso Escolar: uma breve abordagem teórica acerca das diferentes explicações. http://www.editorarealize.com.br/revistas/fiped/trabalhos/d3b96528d78a7bfc36946a04aee299bd_1911.pdf.

Camargo, J. S. & Costa, L. P (2019). Prática Psicopedagógica Institucional. Appris. https://books.google.com.br/books?id=15qfDwAAQBAJ&pg=PT13&lpg=PT13&dq=Kiguel+1990&source=bl&ots=qkMHNMXq0c&sig=ACfU3U2Y6P5RUdOnL7bknweasc3q89JQw&hl=ptBR&sa=X&ved=2ahUKEwjKtJjGqZHoAhXsILkGHf1gDV8Q6AEwA3oECAgQAQ#v=onepage&q=Kiguel%201990&f=false.

Capellini, S. A, Ferreira, T. L, Salgado, C. & Ciasca, S. M (2007). Desempenho de escolares bons leitores, com dislexia e com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade em nomeação automática rápida. Rev. Soc. Bras. Fonoaudiol, 12(02), 114-119. https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-80342007000200008&script=sci_abstract&tlng=pt.

Carvalho, R. E (1999). Educação Especial: tendências atuais. Removendo Barreiras para a Aprendizagem. Biblioteca 24 horas.

Ciasca, S. M (2004). Distúrbio de Aprendizagem: proposta de avaliação interdisciplinar. (2a ed.), Casa do Psicólogo. https://books.google.com.br/books?hl=ptBR&lr=&id=bKBjBR45omAC&oi=fnd&pg=PA13&dq=related:ZGOF9vNjJ9MJ:scholar.google.com/&ots=YayamqmTjo&sig=4bX6GR.

Creswell, J. W (2010). Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativo e misto. (3a ed.), Artmed.

Custódio, L. A. & Pereira, C. D (2013). Transtornos Funcionais Específicos: conhecer para intervir. SEED? http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_fafipa_ped_artigo_luciane_de_andrade.pdf.

Facci, M. G. D. A. A (2004). Periodização do Desenvolvimento Psicológico Individual na Perspectiva de Leontiev, Elkonin e Vigostski. Cad. CEDES, Campinas, 24(62), 64-81, http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v24n62/20092.pdf.

Fernández, A Y., Cervera, J. F., Cunha, V L. O. & Batista, A. O. (2010) Avaliação e Intervenção da Disortografia Baseada na Semiologia dos Erros: Revisão de Literatura. Rev. CEFAC, 12(03), 196-209, https://www.scielo.br/pdf/rcefac/v12n3/196-09.pdf.

Fonseca, V (2014) Papel das Funções Cognitivas, Conativas e Executivas na Aprendizagem: uma abordagem neuropsicopedagógica. Artigo Especial, 31(96), http://www.revistapsicopedagogia.com.br/detalhes/62/papel-das-funcoes-cognitivas--conativas-e-executivas-na-aprendizagem--uma-abordagem-neuropsicopedagogica.

Gherland, C. R. (2016). Um Novo Olhar para a Educação Inclusiva. http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebus ca/producoes_pde/2016/2016_pdp_edespecial_uenp_cassiareginasouza.pdf.

Gil, A. C (2008). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. Editora Atlas S.A. 2008. https://ayanrafael.files.wordpress.com/2011/08/gil-a-c-mc3a9todos-e-tc3a9cnicas-de-pesquisa-social.pdf.

Glat, R. & Nogueira, M. L. L (2003) Políticas Educacionais e a Formação de Professores para a Educação Inclusiva no Brasil. Caderno do Programa de Pós-Graduação em Educação, 10(01). https://www.metodista.br/revistas/revistasunimep/index.php/comunicacoes/article/viewFile/1647/1055.

Grassi, T. M (2009). Psicopedagogia: um olhar, uma escuta. IBPEX.

Lopes, K. G. J & Pereira, M. R. S (2016.). Transtornos Funcionais Específicos: avaliação com os alunos do 6º ano do ensino fundamental. 2016. http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2016/2016_artigo_edespecial_uepg_karenguisantesjoneslopes.pdf.

Marconi, M. A & Lakatos, E. V (2002). Técnica de Pesquisa. (5a ed.), Atlas S.A.

Mora, E (2008). Psicopedagogia Infanto-Adolescente. Equipe Cultural.

Moysés, M. A. A. & Collares, C. A. L (1992). Diagnóstico da Medicalização do Processo Ensino-aprendizagem na 1ª série do 1º grau no Município de Campinas. Em Aberto, Brasília, 11(53). http://portal.inep.gov.br/documents/186968/485895/Educa%C3%A7 %C3%A3o+b%C3%A1sica+a+constru%C3%A7%C3%A3o+do+sucesso+escolar/48e7c4e0-acab-4901-a946-15ec70c801e0?version=1.3.

Moysés, M. A. A. & Collares, C. A. L (1997).. Inteligência Abstraída Criança Silenciada: As Avaliações De Inteligência. Psicologia USP, 08(0L). https://www.scielo.br/scielo.php?pid=s010365641997000100005&script=sci_arttext&tlng=pt.

Moysés, M. A. A. & Collares, C. A. L (2011). O Lado Escuro da Dislexia e do TDAH. https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4139770/mod_resource/content/1/O%20LADO%20ESCURO%20DA%20DISLEXIA%20E%20DO%20TDAH.pdf.

Moysés, M. A. A. & Collares, C. A. L (2013). Controle e Medicalização da Infância. Densidades. Número 1. https://revistas.ufrj.br/index.php/desidades/article/view/2456.

Nascimento, K. A. O (2013). O Trabalho do Psicopedagogo Institucional: experiência em uma escola de Teresina – PI. http://www.editorarealize.com.br/revistas/fiped/trabalhos/Comunicacao_1674.pdf.

Oliveira, M. A C (2009) Intervenção Psicopedagógica na Escola. https://docplayer.com.br/10924680-Intervencao-psicopedagogica-na-escola-mari-angela-calderari-oliveira.html.

Paraná (2014). Organização do Trabalho Pedagógico Especializado na Rede Pública Estadual de Ensino. 2014. http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/julho_2014/anexo7.pdf.

Paraná (2016a). Deliberação nº. 02/2016 – SEED/SUED: Dispõe sobre as normas para a modalidade educação especial no sistema estadual de ensino do Paraná. http://www.cee.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/Deliberacoes/2016/Del_02_16.pdf.

Paraná (2016b). Instrução nº. 07/2016 – SEED/SUED: Dispõe critérios para o atendimento educacional especializado em sala de recursos multifuncionais – SRM deficiência intelectual, deficiência física neuromotora, transtornos globais do desenvolvimento e transtornos funcionais específicos nas instituições que ofertam Educação Básica na rede pública estadual de ensino. Curitiba. http://www.educacao.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2019-12/instrucao072016sued.pdf.

Piazzi, P (2015). Ensinando Inteligência. (2a ed.), Goya.

Saviani, D (2009). Formação de Professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 14, n. 40. http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a12.pdf.

Silva, V. L. T. & Piccolo, V. L. N. (2010). Dificuldade de Aprendizagem na Perspectiva das Inteligências Múltiplas: um estudo com um grupo de crianças brasileiras. Revista Portuguesa de Educação, 23(2). file:///D:/Downloads/1_5179525323963760753.pdf.

Soares, M., Santos, M. K. S. & Sena, C. C. B (2017). A Contribuição do Psicopedagogo no Contexto Escolar. https://www.webartigos.com/artigos/a-contribuicao-do-psicopedagogo-no-contexto-escolar/81181.

Tuleski, S. C & Eidt, N. M (2007). Repensando os Distúrbios de Aprendizagem a partir da Psicologia Histórico-Cultural. Psicologia em Estudo, 12(03), https://www.scielo.br/pdf/pe/v12n3/v12n3a10.

Tuleski, S. C & Eidt, N. M (2010). Transtorno de Déficit de Atenção /Hiperatividade e Psicologia Histórico – Cultural. Cadernos de Pesquisa, 40(139). file:///D:/Downloads/tULESKI%20188-598-1-PB.pdf.

Unesco (1994). Declaração de Salamanca 1994: sobre os princípios políticas e práticas na área das necessidades educativas especiais. http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf.

Visca, J. Psicopedagogía y Epistemología Convergente. [Entrevista cedida a] Graciela Rizzo. Buenos Aires. CEP – Centro de Estudos Psicopedagógicos. Jorge Visca - Psicopedagogía, Capital Federal, https://www.cepjorgevisca.com.ar/entrevistas_psicopedagogia.php.

Published

03/02/2022

How to Cite

BIANCHI, V. V. .; GARCIA, D. I. B.; DAMBROS, A. R. T. . A look at Psychopedagogy in the inclusive school context. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e47711225002, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.25002. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25002. Acesso em: 20 jun. 2024.

Issue

Section

Education Sciences