Experimental research collaborates in the Scientific Methodology teaching-learning process: an experience in Agronomic Engineering

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25642

Keywords:

Higher Education; Teaching Methodology; Scientific Research; Active learning.

Abstract

Scientific methodology is a component present in the pedagogical project of several degree courses. However, students are generally uninterested over this subject. Curricular component has been approached in many cases in an expository and fragmented way not allowing students to understand and apply the content approached which compromises success in student learning. Thus, the aim was to present the experience with students of the bachelor’s degree in Agronomic Engineering at the Instituto Federal do Amapá - Campus Porto Grande, Amapá, Brasil, through an experimental research as a form of collaboration in the teaching-learning process. Initially, there was a theoretical approach to the contents along with the students and then the experiments were conducted. After that, the students tabulated data, performed statistical analysis and the report writing with teacher monitoring. After all the steps for conducting a scientific research – including agricultural experimentation in the field and discussion of the importance of each research step – the work resulted in the presentation of a final research report according to the standardization of the Brazilian Association of Technical Standards. Students who were involved in the pedagogical experience have been interested in the component and usage of experimental research contributes to the teaching-learning process. Experimental research in the area of student training has made the activity close to the students reality and proved effective in addressing the content of scientific methodology.

References

Araújo, A. M. L, Morais, H. C. C., Vasconcelos, H. C. A., Rabelo, J. C., Santos, R. X. L. & Holanda, R. E. (2015). A pesquisa científica na graduação em enfermagem e sua importância na formação profissional. Revista de Enfermagem UFPE on line, 9(9), 9180-9187. 10.5205/reuol.7874-68950-4-SM.0909201504.

Ausubel, D. P., Novak, J. D & Hanesian, H. (1980). Psicologia educacional. Interamericana.

Brasil. (1996). Lei 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/9394.htm.

Brasil. (2002). Conselho Nacional da Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 11, de 11 de março de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia. Brasília, DF. http://www.portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES112002.pdf.

Brasil. (2006). Conselho Nacional da Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução nº 1, de 2 de fevereiro de 2006. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agronômica ou Agronomia e dá outras providências. Brasília, DF. http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces01_06.pdf.

Carlesso, J. P. P. & Tolentino Neto, L. C. B. (2017). A interdisciplinaridade como eixo da organização do planejamento escolar e da prática docente. ReBECEM, 1(1), 123-132. https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2017.v.1.n.1.18562.

Casalinho, H. D. & Cunha, M. I. (2016). Práticas interdisciplinares no ensino de agronomia: a metodologia de projetos em ação. Revista Cadernos de Educação, 54, 122-140. https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/10020/6581.

Fazenda, I. C. A. (2008). Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade na formação de professores. Ideação, 10(1), 93-104.

Giordan, M. (1999). O papel da experimentação no ensino de ciências. Química nova na escola, 10(10), 43-49. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc10/pesquisa.pdf.

Gonçalves, F. P. & Marques, C. A. (2016). Contribuições pedagógicas e epistemológicas em textos de experimentação no ensino de química. Investigações em Ensino de Ciências, 11(2), 219-238. https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/494/297.

Guimarães, C. C. (2009). Experimentação no ensino de química: caminhos e descaminhos rumo à aprendizagem significativa. Química nova na escola, 31(3), 198-202. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc31_3/08-RSA-4107.pdf.

Japiassu, H. (1976). Interdisciplinaridade e patologia do saber. Imago.

Kauark, F. S., Manhães, F. C. & Medeiros, C. H. (2010). Metodologia da pesquisa: Guia prático. Via Litterarum.

Köch, J. C. (2011). Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. Editora Vozes.

Leite, F. R. P. & Andrade, J. R. (2015). A metodologia científica na universidade: o que estudantes do ensino superior acham da disciplina de metodologia científica. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 5(1), 63-74. https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/3156/2651.

Madruga, Z. E. F. & Klug, D. (2015). A função da experimentação no ensino de ciências e matemática: uma análise das concepções de professores. Revista de Educação, Ciências e Matemática, 5(3), 57-68. http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/recm/article/view/2790/1483.

Marconi, M. A. & Lakatos, E. M. (2003). Fundamentos de metodologia científica. (5th ed.). Atlas.

Oliveira, A. A. Q., Cassab, M. & Selles, S. E. (2013). Pesquisas brasileiras sobre a experimentação no ensino de Ciências e Biologia: diálogos com referenciais do conhecimento escolar. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 12(2), 183–209. https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4237.

Pacheco, D. (2006). A experimentação no ensino de ciências. Ciência & Ensino, 2(1), 10.

Pelizzari, A., Kriegl, M. L., Baron, M. P., Finck, N. T. L. & Dorocinski, S. I. (2002). Teoria da aprendizagem significativa segundo Ausubel. Revista PEC, 2(1), 37-42.

Pereira, A. S.; Shitsuka, D. M., Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM.

Rampazo, L. (2005). Metodologia científica: Para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. (3rd ed.). Edições Loyola.

Schmitz, E. F. (1986). Didática moderna: Fundamentos. Livros Técnicos e Científicos.

Séré, M. G., Coelho, S. M. & Nunes, A. D. (2003). O papel da experimentação no ensino da física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 20(1), 30-42. https://doi.org/10.5007/%25x.

Severino, A. J. (2000). Metodologia do trabalho científico. (21th ed.). Cortez.

Silveira Filho, J. (2012). Saberes docentes no projeto formativo do engenheiro agrônomo no curso de Agronomia da UFC em Fortaleza. Inter-Ação, 37(2), 397-415. https://doi.org/10.5216/ia.v37i2.13514.

Tardif, M. (2002). Saberes docentes e formação profissional. Vozes.

Published

28/01/2022

How to Cite

OLIVEIRA, C. M. de .; SUASSUNA, J. F. .; BERNARDO, A. M. G.; SILVA, F. G. da. Experimental research collaborates in the Scientific Methodology teaching-learning process: an experience in Agronomic Engineering . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e37311225642, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.25642. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25642. Acesso em: 25 jul. 2024.

Issue

Section

Education Sciences