Evaluation of a Medical course program using the logic module

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25895

Keywords:

CIPP; Teaching-learning; National curriculum guidelines; Pedagogical project of the course; Structuring teaching nucleus.

Abstract

This article presents the evaluation of educational programs, more precisely the logical evaluation model, Context a Input a Process a Product (CIPP), to verify the quality of teaching and learning in the medical course of a public institution in the interior of Minas Gerais. Thus, the study aimed to evaluate the educational program of the medical course of a public institution in the interior of Minas Gerais using the Logical Model or CIPP instrument. For this, an analysis was carried out of the National Curriculum Guidelines (DCN) of Medicine Courses, the Pedagogical Project of the Course (PPC), the minutes of the Structuring Teaching Nucleus (NDE) and later data surveys were carried out from the interviews with the technicians, student and course teachers. The logical model analyzed the medical course program pointing to issues that promote better teaching-learning for students and structural issues that need to be improved in the municipality and in the higher education institution.

Author Biography

Stefânia Moreira de Paula, Universidade Federal de São João de-Rei

Acadêmica do Curso de Letras da Universidade Federal de São João del-Rei

References

Andrade, C. B., & Monteiro, M. I. (2007). Envelhecimento e capacidade para o trabalho dos trabalhadores de higiene e limpeza hospitalar. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 41, 237-244.

AbbadI, G. d., Souza, I. D. B., LavalII, A. d., & SouzaI, S. C. (2012). Modelos lógicos em avaliação de sistemas instrucionais: dois estudos de casos. Revista Psicologia, Organizações e Trabalhos. 12, 2, 185-202.

Almeida, M. T. C, Batista, N. A. Ser docente em métodos ativos de ensino-aprendizagem na formação do médico. Revista Brasileira de Educação Médica, 35(4):468-476,2011.

Braccialli, L. A. D. & Oliveira, M. A. C. (2012). Desafios na formação médica: a contribuição da avaliação. Revista Brasileira de Educação Médica. 36, 2, 268-280.

Bicas, R. B. S. & Kornis, G. E. M. (2021). Avaliação globral do ensino médico brasileiro: interesses dos atores envolvidos. Edud. Aval. Educ. 32, 1-25.

Casas, R. S., Xuanb, Z., Jacksona, A. H., Stanfielda, L. E., Harveyc, N. C. & Chena, D. C. (2017) Associations of medical student enpathy with clinical competence. Patient Education and Counseling. 100, 742-747.

Castro, V. R. (2014). Avaliação de programas educacionais nas profissões da saúde: conceitos básicos. Tópicos fundamentais para a formação e o desenvolvimento docente para professores dos cursos da área da saúde, (p. 11). Ribeirão Preto.

Deal, S. B., Seabott, H., Chang, L. & Alseidi, A. A. (2018). The Program Evaluation Committee in Action: Lessons Learned From a General Surgery Residency’s Experience. Journal of Surgical Education. 75, 1, 7-13.

Educação, C. N. (2014). Diretrizes Curriculares Nacionais Medicina de 2014. Fonte: Faceres: https://faceres.com.br/cursos/medicina/diretrizes-curriculares-nacionais-medicina-de-2014. Acesso em: 08/09/2021

Educação, M. d. ( 2010). Parecer CONAES N° 4 de 17 junho de 2010, sobre o Núcleo Docente Estruturante. Portal Ministério da Educação: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=6884-parecer-conae-nde4-2010&category_slug=outubro-2010-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 08/09/2021

Educação, O. P. (2018). O que são e para que servem as diretrizes curriculares? Todos pela educação: https://www.todospelaeducacao.org.br/conteudo/o-que-sao-e-para-que-servem-as-diretrizes-curriculares-/. Acesso em: 08/09/2021

Frye, A. W., & Hemmer, P. A. (2012). Program evaluation models and related theories: AMEE Guide No. 67. Journal Medical Teacher, 288-299.

Haji, F., Morin, M.P. & Parker, K. (2013). Rethinking programme evaluation in health professions education: beyond 'did it work?'. Med. Educ., 342-51.

Lira, G. V., & Nogueira, D. N. (2016). Teoria e método para um modelo de avaliação dos hospitais de ensino do Brasil. Revista Brasileira de Educação Médica. 40, 1, 4-10.

Mendonça, E. F. (2014). Diretrizes Curriculares Nacionais Medicina. FACERES: https://faceres.c/om.br/cursos/medicina/diretrizes-curriculares-nacionais-medicina-de-2014.

Mezzalira, D. P., Ferreira, A. C., Andrade, G. H., Arruda, C. R. P. & Mattia, B. J. (2022). A humanização na educação médica no Brasil. Research, Society and Development. 11, 1, e57711125337.

Mitre, S. M., Siqueira-Batista, R., Girardi-de-Mendonça, J. M., Morais-Pinto, N. M., Meirelles, C. A. B., Pinto-Porto, C., Moreira, T., Hoffmann, L. M. A. (2012). Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciências Saúde Coletiva. 13(2):2133-44.

Rei, U. F. (2018). Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Medicina. Minas Gerais, Brasil.

Social, A. D. (2018). Homologação das Diretrizes Curriculares Nacionais pelo ministro começa a mudar o ensino médio. Ministério da Educação: http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/50361-dcn. t

Published

24/01/2022

How to Cite

PAULA, S. M. de .; DAMÁZIO, L. C. M. . Evaluation of a Medical course program using the logic module. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 2, p. e25911225895, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i2.25895. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25895. Acesso em: 23 feb. 2024.

Issue

Section

Health Sciences