Profile of women victims of sexual violence in Brazil: before and after the COVID -19 pandemic

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.8114

Keywords:

Sexual crimes; Violence; Violence against women; Rape.

Abstract

Sexual violence in women today is still considered a subject full of taboos and prejudices by society, and is characterized by sexual acts without the permission of the victim, in most cases is accompanied by physical force, psychological pressure, or even serious threat. This study aims to analyze the profile of women victims of sexual violence in Brazil. It is a study of integrative revision of the literature, of the descriptive type with qualitative approach. The Virtual Health Library (VHL); Scientific Electronic Library Online (SCIELO), and Periódicos CAPES, databases were used. Through the results and survey of information it was found that young adult women are more likely to be victims of sexual violence, other factors that may influence the practice of this crime are related to marital status, schooling, race/color, drinking alcohol and the COVID-19  pandemic, because it is worsening this reality experienced by women. In view of the above, it is necessary to have a strengthening of public policies aimed at assisting victimized women to avoid sexual violence.

References

Araujo, R. P., et al (2014). Perfil sociodemográfico e epidemiológico da violência sexual contra as mulheres em Teresina/Piauí. Revista de Enfermagem da UFSM, 4. (4), 739-750, 2014.

Dahlberg, L. L.; & Krug, E. G (2006). Violência: um problema global de saúde pública. Ciência & Saúde Coletiva, 11(4), 1163-1178.

Delziovo, C. R. et al (2017). Características dos casos de violência sexual contra mulheres adolescentes e adultas notificados pelos serviços públicos de saúde em Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 33(15) 2716-2800.

Kangussu, D. M. M. Violência sexual em mulheres atendidas em um hospital universitário de Curitiba, Brasil: características da vítima, da violência e da assistência. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Tocoginecologia. Setor de Ciências da Saúde, Universidade Federal de Paraná, p. 80, 2018.

Leite, M. A, et al (2019). Violência contra a mulher e sua associação com o perfil do parceiro íntimo: estudo com usuárias da atenção primária. Revista Brasileira de Epidemiologia, 22(14), 190056, 2019.

Machado, C. L., et al (2015). Gravidez após violência sexual: vivências de mulheres em busca da interrupção legal. Cadernos de Saúde Pública, 31, (2), 345-353.

Melo, M. B.; & Brasileiro, A. E. Agressores na Violência Doméstica: Um Estudo do Perfil Sóciojurídico. Revista de Gênero, Sexualidade e Direito, 2(2), 189-208.

Nazário, N. O., et al (2017). Características dos casos de violência sexual contra mulheres adolescentes e adultas notificados pelos serviços públicos de saúde em Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 33(14), 2716.

Nunes, M. C. A.; Lima, R. F. F.; & Morais, N. A (2017). Violência sexual contra mulheres: um estudo comparativo entre vítimas adolescentes e adultas. Psicologia: Ciência e Profissão, 37(4), 956-969.

Nunes, M. C. A., & Morais, N. A (2016). Violência sexual e gravidez: percepções e sentimentos das vítimas. Revista da SPAGESP, 17(5), p. 21-36.

Oliveira, A. F. P. L. et al (2009). Fatores associados à violência por parceiro íntimo em mulheres brasileiras [Factors associated with intimate partner violence against Brazilian women]. Revista de Saúde Pública, 43(17), 299-310.

Oliveira, J. Violência doméstica e os instrumentos penais e processuais penais na tutela dos direitos fundamentais das mulheres. Dissertação (Mestrado em Direito) – Faculdade de Direito / Programa de Pós-Graduação em Direito - Universidade Metodista de Piracicaba. São Paulo, p. 141. 2014.

Passos, A. I. M.; Gomes, D. Y; & Gonçalves, C. L. D. (2018). Perfil do atendimento de vítimas de violência sexual em Campinas. Revista Bioética, 15(3), 26.

Pereira, P. P. et al (2019). Perfil da vítima e características da violência contra a mulher no estado de Rondônia-Brasil. Revista Cuidarte, v. 10 (1), 12-25.

Primo, C. C. et al (2015). Violência contra a mulher: caracterizando a vítima, a agressão e o autor. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 7, (1), 2181-2191.

Queiróz, A. P. D. G et al (2012). Violência interpessoal: estudo descritivo dos casos não fatais atendidos em uma unidade de urgência e emergência referência de sete municípios do estado de São Paulo, Brasil, 2008 a 2010. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 20(11), 293-304,

Queiroz, G. S et al (2020). A violência contra a mulher no sistema único de saúde. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online), 12(4) p. 145-153.

Rosa, J. P. S. et al (2018). Violência sexual na região do ABC Paulista: retrato de 142 casos. ABCS Health Sciences, 43(11).

Ribeiro, J.; & Leite, W. (2016). Aspectos da violência sexual contra a mulher: Perfil do agressor e do ato violento. Revista de Enfermagem UFPE, 10 (1), 289-295.

Rickli, H. C. et al (2018). Perfil das notificações sobre violência sexual. Rev. enferm. UFPE online, p. 1372-1380.

Sales, I. C. et al (2019). Violência física ou sexual contra a mulher no Piauí, 2009-2016. Journal of Health & Biological Sciences, 7(3), 258-264.

Silva, C. D. et al (2015). Violência contra a mulher: agressores usuários de drogas ilícitas. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 7(2), 2494-2504.

Souza, M. T. D.; Silva, M. D. D.; & Carvalho, R. D. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein São Paulo, 8 (1),102-106.

Souza, S. R. R; Lima, M. C. D; & Batistetti, L. T. (2020). A percepção da vítima de violência sexual quanto ao acolhimento em um hospital de referência no Paraná. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental, 15(3)168-174.

Teles, K. S. Nosso corpo nos pertence? Conhecendo a rede de atendimento voltada para as mulheres vítimas de violência sexual em Feira de Santana- Ba. Monografia (Graduação em Enfermagem) – Universidade federal do recôncavo da Bahia. Bahia, p.70. 2014.

Valencich, D. M. O. et al (2019). Notificações de violências contra a mulher adulta no Estado de São Paulo em 2014. BEPA, Bol. epidemiol. paul. (Impr.), p. 3-17.

Vieira, E. M.; Perdona, G.S. C.; & Santos, M. A (2011). Factors associated with intimate partner physical violence among health service users. Revista de saúde pública, 45(30), 730-737. Colocar espaço entre uma referência e outra. Lembre que usamos APA.

Published

24/09/2020

How to Cite

ARAGÃO , F. B. A. .; MARINHO, R. de C. O. .; SANTOS, F. B. J. dos .; SANTOS, F. S. .; BRANDÃO, L. P. .; AGUIAR, J. A. .; LOPES, G. de J. P. .; ARAGÃO, J. A. .; PIMENTEL, C. C. de S. .; OLIVEIRA, K. C. C. .; SANTOS, G. R. B. dos; SANTOS NETO, M. . Profile of women victims of sexual violence in Brazil: before and after the COVID -19 pandemic. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 10, p. e2289108114, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i10.8114. Disponível em: https://www.rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/8114. Acesso em: 26 jun. 2022.

Issue

Section

Review Article